Fórum Educação
30 de março de 2020, 12h35

A conta dos cadáveres será colocada no colo do presidente da República, diz Rui Costa

Em entrevista ao Fórum Onze e Meia, Rui Costa comentou a falta de repasses aos estados do Nordeste e responsabilizou Bolsonaro por agir com "fósforo e gasolina na mão" diante da pandemia de coronavírus

O governador da Bahia, Rui Costa (Divulgação)

Em entrevista ao Fórum Onze e Meia nesta segunda-feira (30), o governador da Bahia, Rui Costa (PT) afirmou que “a conta dos cadáveres será colocada no colo do presidente da República” em crítica direta à política conduzida por Jair Bolsonaro em relação à pandemia do coronavírus no Brasil.

“É preciso ficar claro: a conta dos cadáveres, a conta de uma convulsão social será colocada na colo do presidente da República. É bom que ele tenha ciência disso”, disse o governador baiano, que afirma ainda que “o que a gente vê é ele [Bolsonaro] com fósforo e gasolina na mão, incentivando a contaminação dos outros e a continuidade da tensão política”.

Costa comentou sobre a falta de repasses do governo aos estados do Nordeste durante a pandemia do coronavírus, o que tem prejudicado o atendimento dos hospitais públicos da região, e criticou o presidente por sua saída às ruas neste final de semana, dizendo que o mesmo “brinca com a vida humana”.

“Os estados estão com muita dificuldade para conseguir insumos para os hospitais, em especial respiradores. A situação está muito crítica, com escassez inclusive de máscaras para os profissionais de saúde”, conta o governador.

Ele disse ainda que o governo repassou uma quantidade de dinheiro que, na prática, equivale a R$ 2 por habitante. O valor, portanto, é insuficiente para o momento de crise que o estado enfrenta. O governador também criticou o governo por centralizar as compras relacionadas ao coronavírus.

“Não dá para entender essa estratégia do ministério. A centralização faria sentido para comprar mais barato, mas centralizar as comprar e reter isso no estoque do governo federa não faz sentido”, conta.

Passeio de Bolsonaro
Ao comentar sobre o passeio de Bolsonaro no Distrito Federal, expondo dezenas de pessoas ao risco de contaminação, Rui Costa diz que se sente revoltado e pede que presidente cumpra seu papel com responsabilidade.

“Cada brasileiro se sente revoltado com a postura de Bolsonaro. Ele fica brincando com coisa séria, brincando com a vida humana, é inadmissível, é revoltante esse comportamento do presidente da República. Cabe a ele coordenar ações para salvar vidas humanas, minimizar os impactos sociais, e ele fica fazendo brincadeira. O que ele fez ontem é uma péssima cena para o mundo inteiro”, comenta.

“O que os governadores querem é que ele sente na cadeira de presidente da República e cumpra suas tarefas com responsabilidade”, continua. “Parece que a gente tá vivendo um grande pesadelo”.

A Bahia registrou o primeiro óbito pela doença neste domingo (29). Segundo o site Bahia Notícias, informado pelo Hospital da Bahia, a primeira vítima do coronavírus na Bahia fez uso de cloroquina durante cinco dias antes da morte. O homem, de 74 anos, ficou internado por 12 dias antes de falecer.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum