Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
25 de março de 2020, 17h18

Abatido, Mandetta anuncia 232 novos casos de coronavírus; número é menor que dias anteriores

Dados oficiais apontam 2.433 infectados e 57 mortes; queda no número de casos diários abre novo alerta para subnotificação

Reprodução/TV Brasil Gov

O Ministério da Saúde atualizou o número de casos confirmados do novo coronavírus no Brasil nesta quarta-feira (25). Agora, são 2.433 casos no total e 57 mortes.

Segundo o ministro da Saúde, Henrique Mandetta, os números estão dentro do que é esperado neste mês. “Vamos trabalhar para saber o que esperar do próximo”, alertou.

Um dado que chama a atenção é a diminuição no número de novos casos pelo terceiro dia seguido. Nesta quarta, foram 232 novos casos, contra 310 anunciados na terça-feira, 345 na segunda e 418 no domingo.

O ministro não deu destaque à queda dos casos diários, o que abre uma alerta para uma possível subnotificação em razão da falta de testes no país.

“Os números estão crescendo em um ritmo aproximadamente igual nos últimos dias”, afirmou o ministro.

São Paulo segue sendo o estado com o maior número de infectados (862), seguido por Rio de Janeiro (370) e Ceará (200).

Na coletiva, o ministro demonstrou certo abatimento. Mandetta estaria parece estar balançando no cargo por não estar de acordo com o fim do isolamento social pregado pelo presidente Jair Bolsonaro.

Pressionado pelo seu partido, o DEM, e pelo governador Ronaldo Caiado (DEM), de Goiás, que o indicou ao cargo, Mandetta ainda não deu declarações sobre o polêmico pronunciamento do presidente realizado na terça-feira e a nova postura adotada por Bolsonaro, que tem sido alvo de críticas de especialistas, governadores e políticos por ir contra as determinações da Organização Mundial da Saúde.

Confira a tabela com dados de todos os estados:

Reprodução/TV Brasil

Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum