Fórum Educação
02 de abril de 2020, 13h50

Bolsonaro imita Trump e quer mandar aviões para buscar equipamentos médicos na China

“O capitalismo selvagem vai se impor. Cada país vai querer se proteger", diz o médico Carlos Morel, ex-presidente da Fiocruz, sobre a corrida à China provocada após o anúncio de Trump de comprar toneladas de equipamentos médicos

Trump e Bolsonaro (Foto: Alan Santos/PR)

Jair Bolsonaro cogita enviar aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) para buscar suprimentos médicos na China, imitando a estratégia de Donald Trump, que enviou 23 aeronaves ao país asiático provocando risco de desabastecimento dos equipamentos usados no combate ao coronavírus em outros países.

Segundo a coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S.Paulo desta quinta-feira (2), essa é uma das três hipóteses cogitadas pelo Ministério da Saúde, comandado por Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS), para suprir a falta de equipamentos de proteção individuais, os chamados EPIs, para profissionais de saúde.

“Com a retomada da produção na China, a expectativa é a normalização futura da oferta dos equipamentos, a adequação dos preços e a retomada da compra descentralizada. Para a retirada desses produtos adquiridos pela pasta estão sendo analisadas três estratégias: a utilização de voos comerciais regulares que têm se mostrado difícil devido à diminuição de voos, a contratação de aviões cargueiros e o envio de aeronaves da FAB”, diz o Ministério.

Segundo especialistas ouvidos pela reportagem, a decisão de Trump de comprar toneladas de equipamentos de produtos hospitalares direto na China acendeu alerta em todo o mundo.

“O capitalismo selvagem vai se impor. Cada país vai querer se proteger”, diz o médico Carlos Morel, ex-presidente da Fiocruz que hoje negocia com empresas do país asiático a importação de insumos para a fundação, vinculada ao Ministério da Saúde, e outros para órgãos do país.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum