Bolsonaro mente sobre remédio para Covid-19, diz Fernanda Melchionna sobre críticas do presidente à ação do PSOL

Em conversa com apoiadores, Bolsonaro criticou o PSOL por supostamente entrar com ação na Justiça proibindo o tratamento precoce a base de cloroquina e ivermectina

A deputada federal Fernanda Melchionna (PSOL-RJ), uma das signatárias da ação judicial que tenta barrar a distribuição do “kit Covid” – com cloroquina e ivermectina – em Porto Alegre, criticou duramente Jair Bolsonaro (Sem partido) que, em conversa com apoiadores na manhã desta quinta-feira (14), atacou o PSOL por supostamente entrar com o processo proibindo o tratamento precoce.

Notícias relacionadas

“Bolsonaro comete uma sucessão de equívocos e é difícil acreditar que não sejam intencionais. Pede para não politizar a pandemia, mas tem mentido ao povo sobre a existência de um remédio para a Covid-19, levando ao risco de vida milhões de pessoas com o objetivo de esconder sua própria incompetência. Tem travado uma batalha contra a ciência e a saúde pública, desacreditando pesquisadores e desestruturando o SUS quando ele é mais necessário. Fez mudanças no Ministério da Saúde gerando ainda mais crise e escolheu um ministro sem experiência na área que tem acumulado episódios de má gestão ao lidar com a vacina e a compra de insumos para aplicação. Se tem uma pessoa que politiza a vacina, é Bolsonaro, justamente quando mais de 7 milhões de pessoas já foram vacinadas no mundo inteiro e nenhuma delas no Brasil graças à incompetência e negacionismo dele”, disse a deputada em declaração à Fórum.

Fernanda disse que a ação movida contra o prefeito Sebastião Mello (MDB) – que move juntamente com os vereadores Pedro Ruas, Matheus Gomes, Karen Santos e Roberto Robaina, além do ex-vereador Alex Fraga e a deputada estadual Luciana Genro – diz respeito exclusivamente à Porto Alegre, e não a todas as prefeituras, como insinuou Bolsonaro.

“A ação foi organizada pelo líder do PSOL na Câmara Municipal de Porto Alegre, Roberto Robaina, e assinada por mim com a deputada estadual do RS Luciana Genro e os vereadores Pedro Ruas, Karen Santos, Matheus Gomes e o suplente Alex Fraga. O presidente disse, de forma errônea, que a ação visa atingir todas as prefeituras, quando na verdade se refere apenas à Capital, e que se deve parar de ‘politizar a pandemia'”, afirmou.

Fernanda ainda afirmou que o PSOL continuará resistindo ao negacionismo de Bolsonaro diante da pandemia, que tirar o presidente é “uma medida sanitária para o país”.

“Continuaremos resistindo a ele, como fizemos para garantir o auxílio emergencial de R$600, que ele não queria dar. Mas a verdadeira solução que precisamos nesse momento é a saída de Bolsonaro do governo. A cada dia que passa, ele coloca o Brasil em mais risco. Tirar Bolsonaro é uma medida sanitária para o país”.

Politização
Em conversa com apoiadores, Bolsonaro admitiu que há um “problema sério em Manaus”, cidade que decretou estado de calamidade pública em meio à segunda onda de Covid-19, que explodiu após as festas e a reabertura do comércio no fim do ano.

“Desculpa não poder gravar. Estamos com problema sério em Manaus. Tratando à noite, de madrugada”, afirmou Bolsonaro, que criticou o PSOL por supostamente entrar com ação na Justiça proibindo o tratamento precoce.

“E agora estamos com uma informação, e vou confirmar se é verdadeira ainda, que o PSOL teria entrado com uma ação na Justiça para que os prefeitos não dêem o tratamento precoce a quem procurar”, disse o presidente, emendando que, “se for verdade isso ai, acho que, pelo amor de Deus, é hora de parar de politizar esse negócio ai”.

Avatar de Plinio Teodoro

Plinio Teodoro

Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.

Em 2021, escolha a Fórum.

Todos os dias Fórum publica de 80 a 100 matérias desde às 6h da manhã até à meia-noite. São 18h de textos inéditos feitos pela equipe de 10 jornalistas da redação e também por mais de três dezenas de colaboradores eventuais.

E ainda temos 3 programas diários no YouTube. O Fórum Café, com Cris Coghi e Plínio Teodoro, o Fórum Onze e Meia, com Dri Delorenzo e este editor, e o Jornal da Fórum, com Cynara Menezes. Além de vários outros programas semanais, como o Fórum Sindical, apresentado pela Maria Frô.

Tudo envolve custos. E é uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar neste ano, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

É fácil. Clique em apoiar e escolha a melhor forma de escolher a Fórum em 2021.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR