Bolsonaro quer “dia de jejum” contra o coronavírus

Presidente acatou sugestão de pastores evangélicos e pregou que a população faça jejum no próximo domingo como forma de combater a pandemia

O presidente Jair Bolsonaro apresentou nesta quinta-feira (2) uma proposta para combater a disseminação do coronavírus no Brasil: fazer jejum.

A sugestão partiu de pastores evangélicos, que fizeram pregações religiosas ao presidente na parte da tarde em frente ao Palácio da Alvorada. Um dos pastores presentes pediu para que Bolsonaro convocasse um dia de jejum, utilizando frases bíblicas.

O capitão da reserva, então, acatou a sugestão: “Com ‘ele’ ao nosso lado o Brasil saíra dessa muito mais forte. Para quem tem fé e acredita, domingo é dia de jejum”.

Depois, em entrevista ao jornalista Augusto Nunes, da rádio Jovem Pan, Bolsonaro se dirigiu diretamente aos brasileiros para que façam o jejum sugerido por pastores.

“Sou católico e minha esposa evangélica. Peço a todos os brasileiros que façam um dia de jejum pelo bem do Brasil e para que saiamos bem desta crise”, declarou.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR