O que o brasileiro pensa?
27 de março de 2020, 12h10

Boulos: “Bolsonaro deixou de ser um problema político e se tornou um problema sanitário”

Líder do MTST diz que presidente faz "terraplanismo" na saúde pública e, ao criticar isolamento, orienta as pessoas a um "suicídio coletivo"

Foto: Reprodução/TV Cultura

Em entrevista ao Fórum Onze e Meia nesta sexta-feira (27), o líder do MTST, Guilherme Boulos (PSOL), disse que o presidente Jair Bolsonaro “não tem condições de governar o país”, especialmente neste momento de pandemia do coronavírus. Boulos defendeu a saída de Bolsonaro da presidência, seja por meio de impeachment ou da renúncia.

“Se havia alguma dúvida de que o Bolsonaro não tem condições de governar o país, essa dúvida acabou há duas semanas atrás, quando ele contrariou todas as orientações das autoridades de saúde e fez um “terraplanismo” na saúde pública, orientando as pessoas ao um suicídio coletivo”, disse o líder do MTST, em referência à convocação do presidente aos atos golpistas do dia 15 de março, em meio à pandemia do novo vírus.

“Bolsonaro deixou de ser um problema só político, se tornou um problema sanitário, um problema de saúde pública. Se tivesse um pingo de dignidade, renunciaria, porque a renúncia é o caminho menos doloroso e mais rápido. Agora, não dá para se esperar bom senso de Bolsonaro”, continuou.

Boulos diz ainda que o presidente poderia sofrer um impeachment, pois suas atitudes frente ao coronavírus configuram em crimes de responsabilidade.

“Acho que nesse momento, o TSE tem que tirar da gaveta a cassação da chapa de Bolsonaro e Mourão por crimes eleitorais. E pela constituição chamaríamos outras eleições”, defendeu.

Confira:


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum