quinta-feira, 29 out 2020
Publicidade

Cacique Domingos Venite morre com coronavírus em Angra dos Reis

O cacique Domingos Venite, líder da maior terra indígena do Estado do Rio de Janeiro, morreu com coronavírus na madrugada desta terça-feira (21) em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro.

Domingos Venite, de 68 anos, estava internado no Centro de Referência para Tratamento de Covid-19 desde o dia 26 de junho. O corpo será sepultado no cemitério da aldeia Sapukai, respeitando as normas sanitárias estabelecidas.

A Comissão Guarani Yvyrupa (CGY), organização política autônoma que congrega as aldeias do povo guarani do Sul e Sudeste do país, lamentou a morte do cacique em nota nas redes sociais.

“O povo Guarani está de luto por mais essa perda irreparável para nós.
Essa doença Covid-19 está matando nossos líderes sábios, ainda leva junto a força dos nossos cantos e danças. Faremos nosso canto e nosso rezo, faremos nossas danças de passagem para o Xamõi Domingos mesmo sem poder nos despedir, mas sabemos que seu espírito segue rumo a Yvy Maraē’y, e que sempre nos proteja a nós e todas as nossas crianças”, diz o texto.

De acordo com o Instituto Socioambiental (ISA), em boletim atualizado nesta terça-feira (21), mais de 16 mil indígenas já se infectaram com a doença no país desde o início da pandemia. Ao menos 544 morreram pela doença, segundo a organização.

Luisa Fragão
Luisa Fragão
Jornalista.