Fórum Educação
31 de março de 2020, 10h04

Carlos e Flávio Bolsonaro usam pediatra como “especialista” para defender posição sobre coronavírus

Posicionamento de Anthony Wong é dissonante do discurso médico e de infectologistas sobre as medidas de combate ao coronavírus

Reprodução

O vereador Carlos Bolsonaro e o senador Flávio Bolsonaro, ambos filhos do presidente e recém-filiados ao partido Republicanos, foram às redes sociais nesta semana para compartilhar vídeos de um médico pediatra que tem se posicionado contra o isolamento domiciliar da população durante a pandemia do coronavírus.

Contudo, Carlos mentiu no Twitter e disse que o médico é “infectologista”, ocultando que, na verdade, o profissional é pediatra. “Infectologista explica por que o Brasil não pode ser comparado com países da Europa no que diz respeito à transmissão do coronavírus e por que medidas restritivas extremas podem acabar ajudando a doença ao invés de combatê-la efetivamente”, escreveu o vereador.

No vídeo, que também foi compartilhado pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), Wong diz que o coronavírus não prolifera em temperaturas acima de 25 graus, e defende o isolamento apenas de pessoas do grupo de risco, mesmo argumento utilizado pelo presidente Jair Bolsonaro.

“Essa doença acabaria naturalmente na Páscoa, quando estamos ainda no calor. Você achatando [a curva de casos], vai jogar para junho, quando é inverno. Provavelmente vamos ter um surto pior no inverno porque nós achatamos a curva”, alega.

Flávio Bolsonaro compartilhou outro vídeo do mesmo pediatra e diz que a informação é de um dos “mais renomados especialistas do Brasil”. Em outro vídeo compartilhado pelo senador, Wong mais uma vez endossa Bolsonaro e diz que o confinamento vai levar a doenças “possivelmente não recuperáveis”, como suicídio e violência. Ele também culpa o isolamento pelo aumento da violência contra a mulher.

Confira:


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum