Fórum Educação
03 de abril de 2020, 08h34

Clube de elite de São Paulo mantém mensalidades, mas diminui salários

O preço da mensalidade de seus sócios cobre 94,4% da folha salarial

Foto: Reprodução

Apesar de manter o preço da mensalidade de seus sócios, que cobre 94,4% da folha salarial, o Clube Athletico Paulistano, no Jardim América, bairro nobre de São Paulo, frequentado pela elite da capital, diminuiu em 25% os salários de funcionários.

De acordo com a coluna de Mônica Bergamo desta sexta-feira (3), o Paulistano diz que o Sindiclube, que representa clubes do estado de SP, assinou aditivo que permite a diminuição da jornada de trabalho e salários em 25%.

Mais radicais que o Paulistano foram os empresários Junior Durski e Luciano Huck. O bolsonarista Durski, que se diz contra a quarentena, anunciou na última quarta-feira que vai demitir 600 pessoas em decorrência do surto do novo coronavírus.

Já o presidenciável Luciano Huck foi mais longe.

No dia 20 de março, dezenas de trabalhadores do grupo Alicerce, startup de aulas de reforço escolar que tem entre seus principais investidores e garoto-propaganda o apresentador da Globo, foram dispensados por mensagem de WhatsApp, após o fechamento obrigatório das escolas devido a quarentenas por conta do coronavírus impostas nos estados onde a empresa atua: São Paulo, Paraná e Minas Gerais.

Mas Huck não ficou só nisto.  A rede de franquias de academias SmartFit, do qual é sócio, acaba de demitir 200 recém-contratados que cumpriam período experimental de 90 dias.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum