Com 80% de UTIs ocupadas, Bahia estende horário de toque de recolher

Circulação fica proibida das 20h às 5h; transporte público vai funcionar até as 20h30 e mais 38 municípios foram incluídos nas medidas

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), anunciou neste domingo (21) que vai ampliar o horário do toque de recolher imposto no estado e estender a medida a mais 38 cidades.

As restrições mais duras, que valem a partir desta segunda-feira (22), vão até o dia 28 de fevereiro, em 381 municípios. Somente a região oeste do estado ficou fora do toque de recolher.

Elas foram tomadas porque, neste domingo, a ocupação dos leitos de UTI no estado chegou a 80%, segundo o governador.

“Infelizmente, alcançamos a marca de 80% de ocupação dos leitos de UTI na Bahia e a consequência será a ampliação do horário do toque de recolher”, escreveu ele em suas redes sociais. “Medidas visam conter avanço do coronavírus. Estamos vivendo um momento extremamente grave e conto com a compreensão de todos”, finalizou.

O atendimento presencial em bares, restaurantes, lojas de conveniência e demais estabelecimentos similares que comercializem bebidas alcóolicas será encerrado às 18h. Apenas o delivery de alimentos fica permitido até as 23h. Já o transporte metropolitano (ônibus, metrô, ferryboat e lanchinhas) pode funcionar até as 20h30.

A Bahia já estava sob toque de recolher desde a última sexta-feira (19), devido ao aumento de casos e internações por Covid-19. A restrição de circulação era das 22h às 5h e vigorava em 343 cidades.

A atualização do decreto nº 20.233, que instituiu o toque de recolher que vigorava desde o dia 19, será publicada em edição suplementar online do Diário Oficial do Estado (DOE) deste domingo (21). Conforme o decreto, no período das 20h às 5h, é permitido o deslocamento somente para ida a serviços de saúde ou farmácia, para compra de medicamentos, ou situações em que fique comprovada a urgência.

Não haverá restrição aos serviços de limpeza pública e manutenção urbana; aos serviços delivery de farmácia e medicamentos; e às atividades profissionais de transporte privado de passageiros.

Avatar de Fabíola Salani

Fabíola Salani

Graduada em Jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo. Trabalhou por mais de 20 anos na Folha de S. Paulo e no Metro Jornal, cobrindo cidades, economia, mobilidade, meio ambiente e política.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR