Com menos de 200 casos ativos, Cuba inicia primeira etapa para fim do isolamento

Entre as medidas, que serão adotadas em 13 das 15 províncias do país, estão o uso obrigatório de máscaras, dispensa obrigatória de trabalhadores com sintomas respiratórios e a redução pela metade da capacidade do transporte público e elevadores

Com o surto de coronavírus praticamente superado na ilha, o governo de Cuba anunciou nesta terça-feira (16) o início da primeira etapa do plano pós-pandemia, que será caracterizado por um relaxamento das medidas de distanciamento e um reforço à retomada das atividades econômicas.

Segundo o presidente Miguel Díaz-Canel, o plano pós-pandemia terá três etapas, e a primeira começará a valer oficialmente desde esta quinta-feira (18), embora algumas medidas já estejam sendo realizadas.

Esta primeira etapa do plano ainda estará marcada por medidas de controle sanitário condicionando o retorno das atividades: aquelas que poderão voltar à normalidade terão que estabelecer um distanciamento social mínimo entre os trabalhadores, e no caso de atividade em contato com o público, também deverão ser adotadas medidas de segurança para este atendimento.

Além disso, as empresas e repartições estarão obrigadas a dispensar seus trabalhadores caso estes apresentem qualquer mínimo sintoma de doença respiratória.

O uso de máscaras será obrigatório em todo o território do país, exceto dentro dos domicílios. Todos os veículos de transporte público e elevadores terão sua capacidade máxima reduzida a metade do continham antes.

Ainda assim, vale destacar que essas medidas serão adotadas em 13 das 15 províncias do país: as exceções são Havana e Matanzas, que são as únicas que vêm apresentando novos contágios nas últimas semanas. O Ministério de Saúde Pública cubano definiu um período mínimo de 7 dias sem novos contágios para permitir que essas duas províncias possam ser incorporadas ao plano pós-pandemia.

Atualmente, Cuba conta com 197 casos ativos de covid-19, dos quais 192 são considerados estáveis, assintomáticos ou com sintomas leves, mas ainda assim em quarentena. Outros 4 estão em estado grave (em leito de UTI) e 1 está em estado crítico (com respirador artificial).

Dos 2280 casos de covid-19 em Cuba, desde o início do surto, 84 terminaram em falecimento e 1999 foram curados. Nesta terça-feira (16), o país registrou 7 novos contágios (5 em Havana e 2 em Matanzas). Nos últimos 18 dias, a doença provocou apenas 1 morte na ilha.

Avatar de Victor Farinelli

Victor Farinelli

Jornalista formado pela Universidade Católica de Santos, há 15 anos é correspondente na Argentina (2004 e 2005) e no Chile (desde 2006).