O que o brasileiro pensa?
18 de abril de 2020, 18h17

“Coronaloco”: Maduro ‘apelida’ Bolsonaro e culpa presidente pelas mortes no Brasil

"Não entramos em uma discussão filosófica ou em discussões inúteis e resolvemos aderir a quarentena", afirmou o presidente da Venezuela; o país registra apenas 9 mortes por Covid-19

Foto: Presidência da Venezuela/Fotos Publicas

O presidente da Venezuela, Nicolas Maduro, criticou presidente Jair Bolsonaro na tarde deste sábado (18) ao comentar sobre a situação do novo coronavírus na América Latina.

Em entrevista ao jornalista Alfredo Serrano, na rádio argentina AM470, o líder venezuelano culpou Bolsonaro palas mortes provocadas pela Covid-19 no Brasil e chamou o ex-capitão de “coronaloco”. “Bolsonaro não mede o que faz, ele é um ‘coronaloco'”, afirmou.

“O pior de tudo é que isso afeta a vida das pessoas, a estabilidade. Com irresponsabilidade, Bolsonaro fez milhares de brasileiros se infectarem, levou a morte a milhares de seus compatriotas”, lamentou o chavista.

Maduro afirmou ainda que a quarentena na Venezuela, decretada há 35 dias, tem tido uma adesão de 85% das pessoas. “Não entramos em uma discussão filosófica ou em discussões inúteis e resolvemos aderir a quarentena”, disse. Para ele, líderes de Europa e dos Estados Unidos tiveram uma postura arrogante no enfrentamento da doença e hoje quem paga é a população.

Segundo o Centro de Pesquisas do Coronavírus, a Venezuela possui apenas 227 pessoas infectadas e 9 mortes. O Brasil já registra 36 mil casos confirmados e 2,3 mil mortes enquanto Bolsonaro segue contrário ao isolamento.

Maduro ainda comentou sobre as ameaças de intervenção pelos Estados Unidos: “Temos que nos preparar para tudo. Eu disse ao povo que não devemos nos distrair do principal, e o principal é a saúde do povo, o poder popular”.

Assista:

Com informações do Página 12


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum