O que o brasileiro pensa?
13 de março de 2020, 20h25

Coronavírus no RJ: Witzel quer interditar praias e Crivella pode isolar a capital

Governador e prefeito anunciaram restrições nesta sexta-feira no que pareceu uma disputa pessoal entre os dois

O prefeito Rio de Janeiro, Marcelo Crivella e o governador Wilson Witzel durante entrevista coletiva no Palácio Guanabara. (Foto: Philippe Lima/Governo do Estado do Rio de Janeiro)

O governador do estado Rio de Janeiro, Wilson Witzel, e o prefeito da capital, Marcello Crivella, anunciaram uma série de medidas na tarde desta sexta-feira (13) com o objetivo de tentar controlar o surto de coronavírus no estado.

Os dois chefes do Executivo – que devem ser adversários políticos nas eleições municipais de outubro – passaram a tarde publicando decretos e anunciando medidas de restrição, no que pareceu uma competição pessoal.

O Rio possui 16 casos confirmados de Covid-19, em sua maioria na capital. O estado é o segundo com mais registros no país e está em estágio de transmissão comunitária, quando não se sabe mais de onde está sendo transmitida doença, segundo o Ministério da Saúde.

No início da tarde, Crivella publicou seu decreto, cancelando aulas e eventos com grande público e fazendo algumas recomendações. Em trecho do texto, o prefeito abre margem para determinar o isolamento da capital se enxergar necessidade. A cidade também foi colocada em estágio de atenção.

Em seguida, foi a vez do governador tomar medidas. Ele também determinou o cancelamento de aulas e eventos como competições esportivas, shows, teatros, eventos científicos e feiras.

Para não parecer que ficou para trás, Witzel deu uma declaração no início da noite afirmando que entre as medidas previstas pelo governo está a atuação da Polícia Militar nas praias do Rio com o objetivo de evitar aglomerações.

“Nós não permitiremos aglomeração na praia. O momento é de ficar em casa para que possa ser controlada a epidemia”, declarou. “Punições são possíveis, mas por enquanto ainda se conta com a boa vontade coletiva”, completou.

Com informações do G1


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum