sexta-feira, 18 set 2020
Publicidade

Coronavírus: pedidos de medidas protetivas para vítimas de violência doméstica caem 43% em SP

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) apontou, em levantamento, que houve uma redução de 43% dos pedidos de medidas protetivas de urgência de vítimas de violência doméstica desde que foi estabelecida a quarentena no estado pelo governador João Dória.

De 2 a 8 de março, foram feitos 1.306. Na primeira semana da quarentena, entre 23 e 29 de março, esse número caiu para 744 . Devido a esses números o TJ lança, nesta terça (7), o canal online Carta de Mulheres, que oferecerá ajuda às mulheres que estejam sendo vítimas de violência, como locais de atendimento, programas de ajuda e orientação acerca de medidas protetivas.

Isso não quer dizer que os números de violência doméstica caíram: só no Rio de Janeiro, houve um aumento de 50% nas denúncias feitas. Esse aumento é um fenômeno mundial, e o secretário-geral da ONU lançou um apelo global para que se protejam mulheres e crianças que estão em casa “desprotegidas” pelo confinamento provocado pela pandemia da covid-19.

Clara Averbuck
Clara Averbuck
Escritora e jornalista, autora de 9 livros.