Coronavírus: Uruguai anuncia fechamento de fronteiras no verão

O presidente Lacalle Pou prometeu "levar à Justiça" quem entrar no país sem autorização

O presidente do Uruguai, Luis Lacalle Pou, anunciou na noite de quinta-feira (23) que o país manterá suas fronteiras fechadas durante o verão para evitar que o país passe por uma disparada no número de casos de Covid-19 em razão da pandemia.

“Vai ser um verão restrito, as fronteiras vão estar basicamente fechadas, com poucas exceções”, anunciou Lacalle Pou em coletiva de imprensa.

“Sei que é uma decisão que muitos não vão partilhar, é difícil para nós. Atrasamos essa decisão, mas os elementos são contundentes. Com a dor e a tristeza, o dever de cuidar nos diz que o verão deve ser basicamente restrito, com as fronteiras fechadas em nosso país”, completou.

O presidente reconheceu que a medida vai afetar o turismo, provocando uma perda de recursos, mas destacou que países que flexibilizaram com o objetivo turístico passaram por uma disparada de infecções.

Pou ainda afirmou que é possível levar à Justiça aqueles que tentem entrar no país sem autorização, citando artigos do Código Penal.

Os dois países que fazem fronteira com o Uruguai, Brasil e Argentina, tem números altos de contaminação. Apesar do forte controle inicial, o país argentino passa por uma explosão de casos em algumas províncias.

A decisão de Lacalle pegou de surpresa a direita argentina, que é contra qualquer limitação de circulação e apontada como uma das principais responsáveis pelo surto na nação comandada por Alberto Fernández.

Com informações do Página 12

Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Jornalista da Sucursal do Rio de Janeiro da Fórum.