domingo, 27 set 2020
Publicidade

Crivella ameaça fechar BRT e fala em “fracasso como sociedade”

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, reclamou da superlotação de ônibus do corredor do BRT nesta quinta-feira (19) e ameaçou até mesmo paralisar o serviço.

“Se, com essas medidas, houver a desobediência civil dos empresários, dos operadores do sistema e dos passageiros, o BRT será suspenso”, disse o prefeito ao criticar superlotação do transporte público.

Na terça-feira, o Departamento de Transportes Rodoviários do Estado do Rio de Janeiro (Detro) determinou que ônibus circulem com capacidade reduzida, apenas com passageiros sentados.

“Esperamos que isso nunca ocorra. Isso será um fracasso nosso como sociedade. Porém, se fracassarmos, o BRT será suspenso por 24 horas e, depois, inclusive, por períodos mais longos”, lamentou ainda.

A cidade do Rio de Janeiro está em estágio de transmissão comunitária, quando não se sabe a origem do contágio do novo coronavírus. Dados oficiais apontam 55 pacientes com Covid-19 na capital. No estado, são 65.

Lucas Rocha
Lucas Rocha
Jornalista da Sucursal do Rio de Janeiro da Fórum.