Fórum Educação
25 de março de 2020, 15h37

Crivella “atualiza” restrições e libera funcionamento de setores do comércio

O anúncio aconteceu após o presidente Jair Bolsonaro criticar prefeitos e governadores que determinaram o isolamento social

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

O prefeito Marcelo Crivella anunciou nesta quarta-feira (25) algumas mudanças no plano de contenção ao contágio na cidade do Rio de Janeiro. O bispo determinou a reabertura de lojas de conveniência em postos de gasolina e de lojas de material de construção.

“Estamos atualizando algumas medidas já tomadas. A partir de sexta (27), começaremos a abrir, aos poucos, alguns comércios, como lojas de material de construção e lojas de conveniência (postos de gasolina). Mas vamos conscientizar a população de que não poderá haver aglomeração”, escreveu o prefeito em seu Twitter.

Em coletiva, ele afirmou que o setor de construção é “estratégico”. “Temos muitas obras na cidade, inclusive adaptação de hospitais, e precisamos desse setor estratégico, que também terá regras para voltar à sua atividade”, disse.

Segundo Crivella, a decisão foi tomada amparada por especialistas de acordo com um achatamento da curva. O prefeito disse que a cidade tem apresentado um avanço de casos abaixo do previsto em razão do isolamento social.

“No dia 21 esperávamos 220 casos. Não chegamos a isso no dia 21, mas chegamos no dia 23, em um salto enorme. Foi quando se reuniu toda a comunidade científica da prefeitura – diretores de hospital, infectologistas, professores universitários. O próximo passo seria 28, que estariam previstas 2800 pessoas infectadas. Hoje, 25, não estamos sequer perto da metade disso”, afirmou em entrevista ao RJTV. Dados de terça-feira (24) apontam 278 casos na capital.

O mandatário disse estar otimista, mas voltou a pedir que as pessoas fiquem em casa. “Nós tomamos medidas que estão dando resultado e temos também otimismo, de achar que esses números, se a gente mantiver as medidas que tomamos, daqui a alguns dias nós vamos poder rever esse afastamento social que angustia as pessoas. Agora, é muito importante que todos continuem as medidas que foram decretadas”, afirmou.

“As medidas que estamos tomando estão dando resultado e pode ser que daqui a 15 dias retomamos as nossas atividades”, finalizou.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum