O que o brasileiro pensa?
13 de julho de 2020, 07h24

Curva da Covid-19 no mundo mostra que segunda onda pode não acontecer

Apesar da reabertura, áreas mais afetadas têm registrado queda de novas mortes. Estudos apontam que a imunidade de rebanho, no entanto, é superestimada

Novaiorquinos protegidos contra o coronavírus (foto: Xinhua)

Epidemiologistas e novos estudos sobre a pandemia do coronavírus apontam que a chamada imunidade de rebanho, necessária para conter o avanço da doença, pode ter sido superestimada. Isso explicaria a não ocorrência de uma segunda onda de infecções até então.

Em Manaus, por exemplo, que sofreu com o colapso dos sistemas de saúde e funerário, o máximo de prevalência de anticorpos na população foi de 14,6%, encontrado entre os dias 4 e 7 de junho.

Em São Paulo, a imunização também é baixa. Apesar de registrar mais isolamento e menos mortes que Manaus, o máximo de prevalência de anticorpos encontrada na população foi de 3,3%, entre 14 e 21 de maio.

Apesar disso e da reabertura gradual, a capital paulista tem registrado queda sustentada de novos casos. No interior, no entanto, os casos continuam avançando.

Na Europa, onde a epidemia chegou antes, o número de casos e mortes está em declínio, apesar de muitos países terem liberado a abertura do comércio quase normalmente. Nos EUA, cidades mais afetadas também não tiveram novos surtos.

Com informações da Folha de S.Paulo.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum

#tags