Danilo Gentili anuncia que testou positivo para Covid: “Conto com as orações de vocês”

“Eu me cuido. Sem ser o trabalho não saio pra lugar nenhum, até mesmo por preocupação com a minha mãe. Mesmo assim testei positivo para Covid hoje”, tuitou o apresentador e humorista

Danilo Gentili, que recentemente passou a ser cotado para ser um dos candidatos à presidência da República em 2022, anunciou, nesta segunda-feira (3), via redes sociais, que testou positivo para Covid-19. O apresentador do SBT e humorista pediu orações.

“Eu me cuido. Sem ser o trabalho não saio pra lugar nenhum, até mesmo por preocupação com a minha mãe. Mesmo assim testei positivo para Covid hoje”, tuitou Gentili.

O apresentador pediu o apoio das pessoas. “Praticamente não posso tomar nenhum medicamento e por isso conto com as orações de vocês nesses próximos dias. Obrigado, pessoal”, pediu.

Choque anafilático

No início de abril, Gentili foi parar no hospital por conta de um choque anafilático, após ingerir um medicamento. Ele teve uma reação alérgica e sofreu o choque, que deixou seu rosto e traqueia inchados.

O apresentador explicou que precisou ficar em observação e que se sua traqueia não desinchasse, ele teria que ser intubado, o que seria um grande problema, já que ele não pode tomar várias medicações.

“Quando eu pensei que eu poderia ir para o saco [morrer], eu tive paz, porque eu lembrei em quem tenho crido. Eu lembrei que porque Ele vive, eu também viverei. Eu lembrei que por causa Dele, ainda que eu morra, ainda que eu morresse, eu viveria. Essa é a certeza da minha fé. Ainda é Páscoa. E como essa é a coisa mais preciosa que eu tenho, eu tô compartilhando com vocês. Busquem essa vida, e você nunca morrerá. Boa Páscoa”, disse.

O candidato

Em entrevista ao jornal O Estado de S.Paulo, também em abril, Gentili admitiu que estuda ser candidato à presidência da República, elogiou Sergio Moro e João Amôedo, dois candidatos que teriam seu voto, e negou que tenha apoiado Jair Bolsonaro em 2018.

“Eu jamais apoiei o Bolsonaro. Ao contrário de outros comediantes e artistas, que vestiram camisetas do PT e do PSOL e pediram votos para seus candidatos, vocês não me verão fazendo isso. Se pegarem o registro do segundo turno, vão ver que eu nem fui votar, fiquei em casa. Sim, eu o entrevistei. E convidei todos os demais candidatos para entrevistas e eles negaram. Convidei presidentes passados para entrevistas e também negaram. Foi uma entrevista, não uma campanha”, disse Gentili, que afirmou ter apoiado “uma mudança” porque “sempre fui anti-PT” e “queria que o PT deixasse o poder depois de 14 anos no governo”.

Avatar de Lucas Vasques

Lucas Vasques

Jornalista e redator da Revista Fórum.