“Deixem de ser burros, vocês estão matando pessoas”, diz Eduardo Paes, em meio ao aumento da Covid no Rio

O prefeito criticou as aglomerações que tem sido registradas na capital carioca; 33 regiões estão classificadas sob risco alto de contágio

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (DEM), protestou nesta sexta-feira (22) contra as cenas de aglomeração observadas na capital carioca nos últimos dias mesmo em meio ao aumento da pandemia do novo coronavírus.

“Quero mais uma vez deixar este recado claro. Este verão não é igual aquele que passou. Aqueles que acham que vão ficar na balada, na festa, fazendo aglomeração, deixem de ser burros porque vocês estão matando pessoas. Não é admissível que a gente continue nesse ritmo”, declarou durante evento realizado nesta sexta com o secretário de Saúde, Daniel Soranz.

O prefeito, que tem evitado adotar restrições mais duras na cidade, afirma que “ninguém está proibido de sair de casa, de frequentar os espaços públicos, comércio, restaurantes e bares, mas tem que respeitar as regras”. “Sair disso é falta de consciência, de compaixão, de empatia”, completou.

Nesta sexta, a Prefeitura atualizou seu boletim epidemiológico e colocou 33 regiões administrativas da cidade sob “risco alto” de transmissão do Sars-Cov-2.

Assista aqui a declaração do prefeito do Rio

Com informações do Estado de S. Paulo

Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Jornalista da Sucursal do Rio de Janeiro da Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR