sexta-feira, 25 set 2020
Publicidade

Ditadura boliviana rejeita ajuda de Cuba para combater o coronavírus

A ditadura de Jeanine Áñez na Bolívia tomou nesta quarta-feira uma medida especialmente cruel para a saúde dos habitantes do país. A líder de direita proibiu que uma delegação grande de médicos e enfermeiros cubanos chegasse ao país.

Segundo o vice-ministro de Saúde, Erwin Viruez, está totalmente descartada esta possibilidade (dos médicos cubanos chegarem à Bolívia). Ele explicou que “os médicos bolivianos possuem a capacidade de para responder a esta e outra contingencias”.

Vale lembrar que Cuba tem não só um dos melhores programas de saúde do mundo, como também um das mais reconhecidas universidades de medicina do mundo,  a Escola Latino-Americana de Medicina, que forma profissionais de diversos países, até mesmo daqueles cujos que se consideram Cuba como um inimigo geopolítico.

Até o momento, foram registrados na Bolívia 12 casos de coronavírus, e nenhum deles com resultado de morte.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.