O que o brasileiro pensa?
01 de abril de 2020, 17h00

Em live com Eduardo Bolsonaro, pastor do Ceará diz que vai reabrir igreja: “Se quiserem prender, prendam”

Na live com o pastor, Eduardo Bolsonaro defendeu os cultos presenciais e disse ainda que a pandemia está sendo aproveitada por alguns "para levar o país ao socialismo"

Reprodução

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (sem partido) realizou, nesta quarta-feira (1), com o deputado estadual Jaziel Pereira, do Ceará, uma transmissão ao vivo na qual criticou a suspensão dos cultos presenciais nas igrejas.

Pastor e médico, Jaziel chamou a pandemia de Covid-19 de “agouro” e chamou o culto religioso de atividade essencial: “É um bálsamo emocional, conforto espiritual”. Elogiando a atuação de Bolsonaro, ele ainda disse: “Nós vamos abrir as igrejas, dentro do ordenamento, e se eles quiserem prender, prendam. Soltem os bandidos e prendam os padres, pastores, as pessoas de bem”.

Eduardo concordou: “Aqueles que atacam as igrejas normalmente são os mesmos que defendem o desencarceramento”. O deputado ainda sugeriu que a liberdade religiosa está sendo ameaçada e que a pandemia está sendo aproveitada por lideranças para levar o Brasil em direção ao socialismo.

Jaziel ainda questionou as medidas tomadas pelo pelos governos no combate à pandemia e a gravidade da situação no Brasil. Eduardo também defendeu as atividades das igrejas como essenciais, sugerindo que os ateus e pessoas de outras religiões não compreenderiam isso.

Na última terça-feira (31), o Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2) derrubou a medida que determinava o fechamento de igrejas e lotéricas, atendendo ao pedido do presidente Jair Bolsonaro para que o funcionamento desses locais fosse considerado como essencial durante a pandemia.

A live pode ser assistida no perfil de Eduardo Bolsonaro no Instagram.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum