O que o brasileiro pensa?
20 de maio de 2020, 14h03

Fabricantes de Tubaína repudiam piada de mau gosto de Bolsonaro no dia que país teve mais de mil mortos por coronavírus

Para a associação de fabricantes de refrigerantes do Brasil, em vez de fazer piada, Bolsonaro deveria acabar com regalias fiscais milionárias para a Coca-Cola e Ambev, usando o dinheiro no combate à Covid-19

Jair Bolsonaro (Reprodução)

A Associação dos Fabricantes de Refrigerantes do Brasil (Afebras) divulgou nota nesta quarta-feira (20) em que repudia “a infeliz declaração do presidente Jair Bolsonaro dizendo que ‘quem é de direita toma cloroquina; quem é de esquerda, tubaína’, no mesmo dia em que o país registrou, pela primeira vez, mais de mil mortes por coronavírus em 24 horas”.

Leia também: Carlos Bolsonaro tuíta vídeo do pai debochando de uso de “tubaína” por esquerdistas e apanha nas redes

“A entidade defende que o governo, em vez de politizar o uso do medicamento, deve acabar com as regalias fiscais milionárias concedidas a multinacionais de bebidas na Zona Franca de Manaus, para amenizar o momento de crise econômica agravada pela pandemia no país”, diz o texto.

A Afrebras representa mais de 100 indústrias de bebidas regionais no Brasil, entre as quais os produtores de tubaína. Segundo a nota, publicada no site da associação, parte das fábricas tem atuado junto aos profissionais de saúde no combate ao coronavírus.

“Boa parte das fábricas regionais está se mobilizando para fazer doações de alimentos e álcool em gel a comunidades pobres para tentar diminuir os impactos da crise”.

A entidade destaca que vários hospitais ou leitos de hospitais de campanha poderiam ser construídos com o dinheiro da farra de benefícios fiscais.

“A revogação do decreto poderá representar uma economia de quase R$ 2 bilhões aos cofres públicos”, afirmou Fernando Rodrigues de Bairros, presidente da Afrebras, dizendo que a revogação do decreto 10.254/2020 permite dobrar, de junho a novembro, o valor do crédito tributário de 4% para 8% sobre o IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) pago por multinacionais de bebidas, como Coca-Cola, Ambev e Heineken.

Leia a nota na íntegra


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum