Freixo aciona Justiça pela retirada de aplicativo do Ministério da Saúde que receita cloroquina

Plataforma estaria programada para receitar "kit covid" de forma quase automática

O deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ) anunciou nas redes sociais nesta quarta-feira (20) que vai acionar a Justiça Federal para derrubar o aplicativo do Ministério da Saúde que simula atendimento médico e receita “kit Covid” para tratamento precoce.

“Estou acionando a Justiça Federal para retirar do ar o aplicativo TrateCOV, do MS, que está sendo usado ilegalmente p/ estimular o uso de cloroquina, inclusive em casos cujos sintomas descritos são de ressaca! Pazuello tem que responder por crime contra a saúde pública”, escreveu o parlamentar no Twitter.

Nas redes sociais, diversos usuários, incluindo profissionais de saúde e analistas de dados, denunciaram que o aplicativo estava formatado para recomendar o tratamento precoce com cloroquina e antibióticos de forma quase automática.

“Vendo o código fonte do “TrateCov” está claro que cloroquina e derivados sempre vão aparecer se houver a possibilidade de seleção de tratamento precoce, independente dos dados anteriores”, afirmou o desenvolvedor web Joseli.to (@breakzplatform).

“Eu estou abismado com esse TrateCov do Ministério da Saúde: Ele é uma afronta à Medicina Ele é uma afronta à Ciência Ele é uma afronta à Programação Ele é uma afronta à Análise de Decisão Ele é uma afronta a mim e a você. Ele é uma ameaça à Vida”, protestou o epidemiologista Otavio Ranzani.

https://twitter.com/breakzplatform/status/1351753609617276930
Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Lucas Rocha é formado em jornalismo pela Escola de Comunicação da UFRJ e cursa mestrado em Políticas Públicas na FLACSO Brasil. Carioca, apaixonado por carnaval e pela América Latina, é repórter da sucursal do Rio de Janeiro da Revista Fórum e apresentador do programa Fórum Global

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR