terça-feira, 22 set 2020
Publicidade

GP Brasil de Fórmula 1 é cancelado pela primeira vez em quase 50 anos por conta da pandemia

Pela primeira vez em quase 50 anos, o Grande Prêmio Brasil fica fora do calendário da Fórmula 1. A razão é o surto de Covid-19 no país. México e Estados Unidos também não vão receber as corridas desta temporada de 2020 pelo mesmo motivo. Os três países estão com alguns dos piores números do mundo da infecção, tanto de contaminados quanto de mortes.

O GP de Austin, no Texas, estava previsto para acontecer no dia 23 de outubro. Uma semana depois, seria o da Cidade do México. A corrida em São Paulo, no Autódromo de Interlagos, estava agendada para 15 de novembro.

Interlagos pode não voltar tão cedo ao calendário da categoria. A pista brasileira não tem contrato para seguir recebendo o GP nos próximos anos. Ainda não foi divulgado pela Liberty Media, empresa que administra a Fórmula 1, se o acordo será renovado ou se a etapa poderia voltar para o Rio de Janeiro, em um circuito que ainda não começou a ser construído na região de Deodoro.

Prejuízo

Uma pesquisa do Observatório de Turismo e Eventos da Cidade de São Paulo aponta o impacto de R$ 361 milhões no turismo do município no fim de semana do último GP, realizado em novembro de 2019. Segundo o estudo, o índice foi 8% superior ao levantamento do ano anterior, no qual R$ 334 milhões foram registrados.

Outro número em elevação no GP Brasil de 2019 foi a quantidade de pessoas nas arquibancadas e camarotes. Em 2018, 150 mil pessoas acompanharam os três dias de Fórmula 1 (sexta, sábado e domingo) em São Paulo. Já na penúltima etapa da temporada deste ano, 158 mil pessoas passaram por Interlagos entre 15 e 17 de novembro.

Com informações do UOL Esporte e do Leia já

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.