quarta-feira, 23 set 2020
Publicidade

Guedes anuncia plano contra coronavírus e critica quarentena

Com o objetivo de conter os possíveis prejuízos da epidemia de coronavírus na economia, o ministro Paulo Guedes anunciou nesta segunda-feira (16) uma plano que promete injetar R$ 147 milhões. O economista ainda polemizou ao dizer que o “país entra em colapso” se as pessoas ficarem em casa.

O pacote de Guedes promete destinar R$ 83,4 bilhões em ações para a população mais vulnerável, R$ 59,4 bilhões para a manutenção de empregos e R$ 4,5 bilhões para o combate direto à pandemia.

“Vamos cuidar dos mais idosos. Já anunciamos os R$ 23 bi para entrar em abril e mais R$ 23 bi para maio (sobre antecipação para aposentados e pensionistas do INSS) e antecipar abonos para junho (R$ 12 bi)”, disse o ministro.

O Bolsa Família também deve ser turbinado com R$ 3,1 bilhões disponíveis para a inclusão de 1 milhão de novos beneficiários no programa.

O ministro também polemizou ao dizer que as pessoas devem continuar trabalhando em meio à pandemia. “Se ficar todo mundo em casa [a economia] entra em colapso. Se ficar todo mundo na rua também tem problemas, deve ter um meio-termo”, declarou o ministro.

Guedes citou o Reino Unido como exemplo para defender que os jovens sigam trabalhando normalmente enquanto os idosos ficam em casa. O país tem sido bastante criticado por adotar uma tática que enxerga a contaminação em massa como algo positivo.

Com informações da Agência Brasil e do Uol

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.