O que o brasileiro pensa?
24 de março de 2020, 10h30

Na Itália, padre de 72 anos morre após recusar respirador e ceder a paciente mais jovem

Coronavírus já fez 6.077 vítimas fatais na Itália, mas a morte de dom Giuseppe Berardelli em Lovere, na Lombardia, comoveu o pais. "Ele é um 'Mártir da Caridade', um santo como São Maximiliano Kolbe, em Auschwitz"

Das mais de 6 mil mortes já registradas na Itália desde que a pandemia atingiu o país, ao menos uma delas comoveu todo o país bela nobreza e altruísmo do gesto do padre dom Giuseppe Berardelli, de 72 anos, que morreu no último dia 15 ao recusar um respirador comprado para ele, cedendo a máquina para ser usada por pessoas mais jovens.

Berardelli teria adquirido a Covid-19 e recebeu dos paroquianos um respirador. Porém, o padre recusou a oferta e a repassou para que pudesse ser usada por um paciente que não é parte do grupo de risco, de pessoas com mais de 60 anos.

Segundo o jornal Público, citando a revista Newsweek, Berardelli era uma figura querida na região de Lovere, comunidade italiana da região da Lombardia, província de Bérgamo, a mais atingida pelo coronavírus no país.

“Ele é um ‘Mártir da Caridade’, um santo como São Maximiliano Kolbe, que em Auschwitz [campo de concentração nazi durante a II Grande Guerra] se ofereceu para tomar o lugar de um homem condenado que tinha família, morrendo em vez dele”, escreveu num tuíte o padre jesuíta James Martin.

País com o maior número de vítimas da Covid-19, a Itália divulgou nesta segunda-feira que 6.077 pessoas morreram da doença no país até o momento. No total, mais de 63 mil casos são contabilizados pela Defesa Civil. Porém, Angelo Borrelli, chefe do órgão admitiu, que o número de pessoas contaminadas no país pode ser até 10 vezes maior.

“A relação de um doente certificado para cada 10 não censeados é verossímil”, admitiu Borrelli ao jornal La Republica.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum