O que o brasileiro pensa?
02 de julho de 2020, 15h25

Pesquisa da UFSC aponta presença de coronavírus no esgoto de Santa Catarina desde novembro

A descoberta mostra que o vírus começou a circular no Brasil bem antes de fevereiro - quando o primeiro paciente infectado foi confirmado

Representação do Sars-CoV-2 | Imagem: NIAID/Fotos Públicas

Pesquisa revelada nesta quinta-feira (2) por pesquisadores da Universidade Federal de Santa Catarina aponta que o novo coronavírus pode ter chegado no Brasil bem antes do anunciado pelo Ministério da Saúde, em fevereiro.

Segundo reportagem do jornalista Johanns Eller, do O Globo, o Laboratório de Virologia Aplicada da UFSC encontrou resquícios do vírus Sars-CoV-2 no esgoto de Florianópolis em amostras de novembro de 2019. A pesquisa foi conduzida em parceria com a Universidade de Burgos, da Espanha.

A pesquisa aponta que os primeiros registros de RNA do novo coronavírus foram encontrados em 27 de novembro, a partir de uma análise de coletas de esgoto que já eram feitas regularmente pelo laboratório. A concentração do vírus foi aumentando até março – data da última coleta antes do isolamento social.

Gislaine Fongaro, virologista e professora da UFSC, afirma que não há dúvidas sobre o vírus. “Nós quantificamos as cópias do genoma do vírus. Temos certeza de que é o Sars-CoV-2 pois existem alguns marcadores no genoma do vírus. Nós utilizamos marcadores independentes, ou seja, o método partiu da proteína S (spike) do vírus, outro utilizando a porção do genoma que codifica o envelope viral e também para a enzima RdRp (envolvida na replicação viral)”, declarou ao O Globo.

Fongaro aponta que a descoberta não representa que o surgimento da pandemia foi no país, mas que ela começou antes do que se imagina. “Acredito que se todos nós conseguirmos acessar esgotos retroativos, a grande maioria vai encontrar o coronavírus. Não significa que foi no Brasil o primeiro lugar em que ele apareceu. Foi um dos primeiros países que avaliou e achou”, disse ainda.

“Se a gente pensar que o vírus demora de cerca a 15 a 20 dias para criar uma infecção aguda, e, em dezembro, em Wuhan, na China, já tinha pessoas morrendo de Covid-19, é óbvio que o vírus já circulava na população muito antes disso”, finalizou.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum