Fórum Educação
04 de abril de 2020, 22h00

Polícia fecha loja da Havan em Santa Catarina por descumprimento de quarentena

A PM havia autorizado a loja a vender chocolates devido à aproximação da Páscoa, considerando que o serviço se encaixaria como de alimentação. Porém, os outros setores da loja funcionavam normalmente, sem restrições de circulação. Havia, inclusive, venda irregular de roupas.

Reprodução

Uma loja da rede Havan, do empresário bolsonarista Luciano Hang, foi fechada neste sábado (4) pela Polícia Militar, em Santa Catarina, por funcionar normalmente em meio à pandemia de Covid-19. No estado, só podem funcionar serviços essenciais de saúde, segurança, alimentação e energia, para evitar a disseminação do coronavírus.

Segundo o portal UOL, a PM havia autorizado a loja a vender chocolates devido à aproximação da Páscoa, considerando que o serviço se encaixaria como de alimentação. Porém, os outros setores da loja funcionavam normalmente, sem restrições de circulação. Havia, inclusive, venda irregular de roupas.

O gerente da Havan responsável pela região teria informado à PM que estava orientando os clientes sobre os setores autorizados, mas, chegando no local, a polícia verificou irregularidades.

A loja fica em em Porto Belo, no Litoral Norte do estado, a cerca de 67 quilômetros da capital, Florianópolis.

Estabelecimentos que, segundo a Classificação Nacional das Atividades Econômicas (CNAE), estejam dentro do critério de alimentação, estão autorizados a funcionar. “A autorização e as regras se aplicam, também, ao comércio de chocolates. Os estabelecimentos devem estabelecer restrição para a entrada de metade da capacidade de público para evitar aglomerações e preservar um distanciamento entre as pessoas de ao menos 1,5 metro”, informou o governo de Santa Catarina em nota.

A assessoria de imprensa da Havan afirmou que o departamento jurídico da loja “ainda não tem nenhum posicionamento sobre o ocorrido”.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum