O que o brasileiro pensa?
06 de junho de 2020, 17h56

Portal do governo sobre coronavírus esconde número total de óbitos e casos confirmados

Site do Ministério da Saúde ficou fora do ar por um dia para "manutenção". Agora, portal traz informações apenas sobre novos casos e mortes

Reprodução

O portal do Ministério da Saúde criado para a divulgação de dados sobre a pandemia no país voltou ao ar na tarde deste sábado (6). O site, no entanto, passou a omitir o número total de óbitos pela doença e casos confirmados, apresentando apenas as informações diárias sobre o vírus.

O site foi derrubado para “manutenção” depois que o governo atrasou a divulgação do boletim sobre a doença pelo segundo dia consecutivo nesta sexta-feira (5). Neste último boletim, no entanto, já não constava o número total de mortes e casos confirmados, apenas aqueles que foram registrados nas últimas 24h.

Na nova página, o governo informa que “o processo de atualização dos dados sobre casos e óbitos confirmados por covid-19 no Brasil é realizado diariamente pelo Ministério da Saúde através das informações oficiais repassadas pelas Secretarias Estaduais de Saúde das 27 Unidades Federativas brasileiras” e que esses “dados fornecidos pelos Estados são consolidados e disponibilizados publicamente todos os dias, em torno das 19h”.

No começo da pandemia, o ministério divulgava as informações até as 17 horas, com coletivas de imprensa para detalhar os dados.

O presidente Jair Bolsonaro publicou uma nota neste sábado (6) justificando o atraso nas divulgações do ministério. De acordo com ele, trata-se de uma “adequação”.

“Para evitar subnotificação e inconsistências, o Ministério da Saúde optou pela divulgação às 22h, o que permite passar por esse processo completo. A divulgação entre 17h e 19h, ainda havia risco subnotificação. Os fluxos estão sendo padronizados e adequados para a melhor precisão”, diz ainda o texto.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum