quarta-feira, 28 out 2020
Publicidade

Quase 100 mil visons serão sacrificados na Espanha por infecção pelo coronavírus

Cerca de 92 mil visons serão sacrificados em um criadouro na Espanha, após os animais e alguns funcionários do local testaram positivo para o novo coronavírus. Para as autoridades da região de Aragón, no nordeste do país, os animais representam um perigo para a população.

De acordo com a AFP, decisão foi comunicada pelo secretário regional de Pecuária, Joaquín Olona, nesta quinta-feira (16), após a confirmação do diagnóstico dos animais.

Os animais estão em uma fazenda na cidade de Puebla de Valverde. O estabelecimento já estava sob “paralisação preventiva” desde 22 de maio, após sete funcionários testarem positivo para o vírus, o que impedia que qualquer produto ou animal saísse do local. Olona determinou o “sacrifício obrigatório de todos os animais da propriedade, um total de 92.700 exemplares”.

Após o diagnóstico dos funcionários, as autoridades locais passaram a aplicar testes do tipo PCR nos animais da fazenda. Os resultados divulgados no dia 13 de julho indicaram que 87% dos animais estariam infectados pelo coronavírus.

A suspeita das autoridades é de que um dos funcionários tenha contaminado os animais, considerando que a fazenda é a única que cria visons na região. Apesar disso, Olona desconsidera a possibilidade de que seja confirmada a transmissão do vírus entre animais e humanos. Segundo ele, o sacrifício busca “evitar riscos à população”.

Gabriella Sales
Gabriella Sales
Estudante de Jornalismo na ECA-USP e estagiária da Fórum.