Renan Calheiros pede quebra do sigilo bancário da Jovem Pan

O relator da CPI do Genocídio acusa a emissora de ser grande disseminadora de fake news sobre a pandemia de Covid-19

O senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI do Genocídio, protocolou requerimento, solicitando a quebra do sigilo bancário da rádio Jovem Pan. Ele acusa a emissora de ser grande disseminadora de fake news sobre a pandemia de Covid-19.

Conforme o pedido do senador, a quebra teria efeito retroativo ao início de 2018. Renan Calheiros avalia que é preciso verificar se a emissora recebeu aportes financeiros depois da pandemia.

“Deve ser apresentada análise comparativa entre os períodos, anterior e posterior à situação de pandemia, até a presente data. (…) Ademais, a quebra, a transferência e todas as análises, em especial a comparativa (acima descrita), deverão ser elaboradas com dados e informações, outrossim ligações com outras pessoas naturais e jurídicas, disponíveis nas diversas bases de dados da Receita Federal do Brasil”, diz o pedido.

Para que o requerimento do relator seja aprovado precisa receber o endosso da maioria dos 11 membros titulares da comissão.

Retorno

A CPI do Genocídio retorna do recesso na próxima terça-feira (3), com o depoimento do pastor Amilton Gomes de Paula, apontado por representantes da Davati Medical Supply como “intermediador” entre o governo Bolsonaro e empresas que ofereciam vacinas.

Avatar de Lucas Vasques

Lucas Vasques

Jornalista e redator da Revista Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR