O que o brasileiro pensa?
11 de maio de 2020, 09h04

“Resposta desdenhosa de Bolsonaro à doença vai custar caro ao Brasil”, diz ex-economista do FMI

Para Maurice Obstfeld, atitude do presidente brasileiro pode levar a uma segunda onda de infecção no país

Jair Bolsonaro (Foto: Carolina Antunes/PR)

O ex-economista-chefe do Fundo Monetário Internacional (FMI), Maurice Obstfeld, afirmou em entrevista ao jornal Valor Econômico que a atitude do presidente Jair Bolsonaro perante o avanço do coronavírus “vai custar caro ao Brasil”.

“Com uma liderança apropriada, o Brasil claramente teria a capacidade de salvaguardar a saúde das pessoas, mas agora é uma área de alta incidência na América Latina. Isso não protege a economia – pelo contrário”, afirma ele.

Professor da Universidade da Califórnia, em Berkeley, Obstfeld diz ainda que a atitude do presidente brasileiro pode levar a uma segunda onda de infecção no paísou a um confinamento mais severo à frente. “As pessoas podem não ser capazes ou não ter vontade de participar integralmente da economia, se elas estiverem doentes ou temerem a infecção”.

Para o especialista, a economia brasileira pode encolher mais do que os 5,3% projetados neste ano pelo FMI por causa da resposta de Bolsonaro à crise do coronavírus. Apesar da queda, o economista defende que o governo proteja os mais pobres “custe o que custar”.

“A falta de espaço nas contas públicas claramente vai afetar a eficácia da política fiscal. Ao mesmo tempo, a estabilidade social requer que o governo proteja os menos favorecidos, custe o que custar”, afirma.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum