Saiba o que é fato e o que é fake sobre a pandemia do coronavírus

A Fiocruz elaborou uma lista sobre as principais fake news sobre o vírus. É mito, por exemplo, que o vírus exposto a uma temperatura de 27° C morre. Confira

O último levantamento sobre os casos de coronavírus registrou que cerca de 202 mil pessoas estão infectadas pela doença no mundo. O número de contaminados também vem crescendo em diversas regiões do Brasil, o que tem contribuído para a propagação de diversas fake news sobre o vírus nas redes sociais.

Com as primeiras mortes confirmadas no país, a tendência é o aumento da circulação de informações falsas sobre o Covid-19. Até esta terça-feira (17), o Brasil registrava 349 casos confirmados de contaminação pelo vírus. A primeira vítima fatal foi um homem de 62 anos que estava internado em um hospital particular de São Paulo.

Como resposta, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) elaborou uma lista sobre algumas informações falsas que têm circulado sobre prevenção ao coronavírus. É mito, por exemplo, que o vírus exposto a uma temperatura de 27° C morre, ou que evitar alimentos frios seja recomendado. Confira:

Fake

O coronavírus, quando cai sobre uma superfície de metal, permanece vivo durante 12 horas. Lavar as mãos com água e sabão é suficiente para destruí-lo;

Coronavírus é maior do que o normal; o diâmetro da célula é de 400 a 500 mícrons e, por esse motivo, qualquer máscara impede a sua entrada no organismo;

O coronavírus, quando cai sobre um tecido, permanece vivo durante nove horas, portanto, lavar a roupa ou colocá-la ao sol durante duas horas será suficiente para eliminá-lo;

O vírus só vive nas mãos durante 10 minutos. Assim, usar um desinfetante em gel também o eliminará;

O vírus exposto a uma temperatura de 26° C a 27° C morre;

A água que esteja exposta ao sol poderá ser consumida sem qualquer perigo;

Evitar comer gelados ou pratos frios; os alimentos quentes são mais seguros, visto que o calor elimina o vírus;

Gargarejar com água morna ou salgada mata os vírus que se alojam nas amígdalas e evita que passem para os pulmões.

Verdade

Apesar da grande quantidade de fake news circulando nas redes, algumas informações, contudo, são verdadeiras.

A Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT) esclarece, por exemplo, que de fato itens como luvas e máscaras nos protegem da transmissão da doença, mas que não bloqueiam totalmente a entrada do vírus. Dessa forma, uma pessoa que usa máscara ainda pode contrair o vírus.

A entidade também afirma que o contato com a carne de animais silvestres, pode sim ser uma via de transmissão. Além disso, também é verdade que os sintomas são parecidos com o de um resfriado comum.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR