Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
26 de março de 2020, 10h14

Trump vai pagar salários e ampliar seguro-desemprego em pacote trilionário contra coronavírus

Presidente dos EUA planeja transferir até R$ 15 mil por família de baixa renda. Pequenas empresas também terão benefícios, como empréstimos e remissão de dívidas

Reprodução

O Senado dos Estados Unidos aprovou nesta quarta-feira (25) o maior pacote de ajuda econômica da história do país. Serão destinados US$ 2 trilhões para enfrentar a crise do coronavírus, o que equivale a mais de R$ 10 trilhões, de acordo com a cotação do dólar de 26 de março.

Participaram da elaboração do pacote senadores dos partidos Democrata e Republicano, assim como membros da equipe do presidente norte-americano, Donald Trump. O texto final do projeto ainda não foi finalizado, mas sabe-se que o principal objetivo será ajudar financeiramente pequenas empresas, famílias de baixa renda, desempregados e autônomos durante a pandemia.

De acordo com a Reuters, cerca de US$ 500 bilhões serão destinados a milhões de famílias americanas, em especial as de baixa renda – ou seja, que vivem com até US$ 99 mil por ano. Serão transferidos US$ 1.200 por família, com acréscimo de US$ 500 por filho. O limite do benefício será de US$ 3.000 (R$ 15.000, de acordo com a atual cotação do dólar).

Outros US$ 250 bilhões do pacote serão usados para atender desempregados e profissionais autônomos, como motoristas de aplicativo e trabalhadores freelancers. Com isso, uma das medidas será ampliar o período do seguro-desemprego em 13 semanas. Na maioria dos estados americanos, o auxílio tem duração de até 26 semanas. O valor do benefício também será ampliado em US$ 600 durante quatro meses.

Com relação às pequenas empresas, Trump deverá criar um programa de créditos para evitar demissões. Com isso, serão injetados US$ 350 bilhões em forma de empréstimos. Empresas que não demitirem seus funcionários também terão as dívidas perdoadas até o final da crise. De acordo com o The Wall Street Journal, as pequenas empresas empregam metade dos postos de trabalho nos Estados Unidos.

Coronavírus nos EUA

De acordo com o portal DW Brasil, os Estados Unidos já têm quase 70 mil pacientes infectados por coronavírus. As mortes também já teriam passado de mil. Contudo, a página do Centro de Controle de Doenças e Prevenção do país ainda registra 54 mil casos confirmados e cerca de 737 mortes.

O estado com o maior número de casos é Nova York, que teve o registro de mais de 5 mil infectados.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum