VÍDEO: Trump diz que se tivesse agido como Bolsonaro, coronavírus teria matado até 2,5 milhões nos EUA

Redes não perdoaram e "Trump Comunista" está entre os termos mais comentados do Twitter. "O Trump agora fica ouvindo biólogo que inventa números. Deveria ouvir nossos especialistas e se informar bem", ironizou Atila Iamarino

Donald Trump voltou a trair Jair Bolsonaro em declaração nesta sexta-feira (5), denunciando a caótica política de combate ao coronavírus no Brasil e dizendo que se tivesse adotado a mesma estratégia, hoje os Estados Unidos contariam até 2,5 milhões de mortos.

“Se você olhar para o Brasil, eles estão passando por dificuldades. Eles estão seguindo o exemplo da Suécia, que também está passando por dificuldades terríveis. Se tivéssemos agido assim, teríamos perdido 1 milhão, 1,5 milhão, talvez 2,5 milhões de vidas ou até mais”, disse Trump.

O vídeo com legendas foi divulgado nas redes sociais e os internautas não perdoaram, colocando “Trump Comunista” entre os termos mais comentados no Twitter.

“Trump acaba de dar uma forte pancada em Bolsonaro! Disse que, se tivesse agido como o Brasil, os EUA chegariam a 2,5 milhões de mortos. Até o aliado de Bolsonaro reconhece a desgraça que é o governo! Bolsonaro envergonha o Brasil. Precisamos voltar a ser um bom exemplo pro mundo”, tuitou Alessandro Molon, líder do PSB na Câmara, ao divulgar o vídeo.

Doutor em Ciências, o biólogo Atila Iamarino ironizou as medidas de Bolsonaro, que são alvos de críticas de especialistas, diante da declaração de Trump.

“Esse presidente irresponsável e alarmista causou a maior crise de empregos da história moderna por causa desse discurso de milhões de mortes gerador de pânico com COVID. O Trump agora fica ouvindo biólogo que inventa números. Deveria ouvir nossos especialistas e se informar bem”, tuitou.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.