terça-feira, 29 set 2020
Publicidade

Vítima de Covid-19, dirigente do PSOL no Rio vira alvo de ataques nas redes após fake news de Bia Kicis

As redes sociais do professor e dirigente do PSOL no Rio de Janeiro, Marcelo Biar, que morreu no sábado (25) vítima de Covid-19, passaram a receber inúmeros ataques de bolsonaristas celebrando a sua morte.

Comentários contra o militante se intensificaram após a deputada bolsonarista Bia Kicis (PSL-RJ) dizer em suas redes sociais que Biar faleceu por ter criticado o presidente Jair Bolsonaro.

“A lei do retorno é implacável”, escreveu. “Mais um que desejou a morte de Bolsonaro acaba de bater as botas”, continuou. De acordo com a assessoria de imprensa do partido, no entanto, Marcelo Biar jamais desejou a morte do ex-capitão. “Sua torcida sempre foi pela vida”, diz a nota.

Os ataques contra o professor foram feitos através de comentários que reforçam a fake news de Kicis, mas há os que culpam o militante por sua própria morte por não ter aceitado tomar hidroxicloroquina.

As publicações estão sendo mapeadas e serão denunciadas na Justiça.

Que tragédia! A lei do retorno é implacável!

Publicado por Bia Kicis em Domingo, 26 de julho de 2020
Luisa Fragão
Luisa Fragão
Jornalista.