Fórum Educação
01 de abril de 2020, 12h19

Wellington Dias: Piauí e Brasil têm muito mais casos de coronavírus do que os notificados

Governador disse que testes disponibilizados pelo governo são insuficientes. "Não tem lógica um estado como o Piauí ter só 18 confirmações", diz

Wellington Dias (PT-PI). Foto: Agência Senado

Em entrevista ao Fórum Onze e Meia desta quarta-feira (1), o governador do Piauí, Wellingoton Dias (PT), disse que os casos de coronavírus em seu estado são maiores do que os que estão sendo notificados. Governador esteve em reunião com o Consórcio do Nordeste, grupo formado por governadores da região, minutos antes de conceder entrevista à Fórum e compartilhou as preocupações da rede com o governo de Jair Bolsonaro.

“Nós temos uma situação gravíssima. Acabei de sair de uma importante agenda, por teleconferência, dos governadores do Nordeste com a rede de cientistas do Nordeste, com presença de cientistas dos nove estados. O ‘bate a assopra’ nesse momento é fatal, e quando falo fatal, falo de mortes”, iniciou Wellington.

“Quando a gente pega como parâmetro os EUA, lá nós temos cerca de 200 mil confirmações de coronavírus, mas o Brasil tem a metade de habitantes. É falácia dizer que temos 5 mil, 6 mil contaminados. Não tem lógica um estado como o Piauí ter 18 confirmações de coronavírus”, continuou.

O governador contou que os testes são limitados no estado, pois além de faltar insumos na rede de saúde, a população não tem procurado os hospitais ao manifestarem os sintomas da doença. “Nós viemos de uma cultura onde as pessoas tem determinados sintomas, febre, gripe, tosse, e não procuram um médico”, opinou.

“Chegaram 500 mil testes, o Brasil tem 209 milhões de pessoas. Só o Piauí precisaria desses 500 mil testes. Ele ainda tem uma eficiência na casa de 60 a 65%”, contou o governador. “O Ministério da Saúde prometeu materiais, e nada disso chegou. O pouco que chegou foi a conta-gotas. Uma guerra não é só um modo de dizer, o que vivemos é semelhante à guerra do Paraguai, é uma guerra mundial contra o coronavírus”.

Em seguida, Wellington Dias criticou o presidente Jair Bolsonaro por sua postura perante a doença, mas disse que um impeachment no momento não é viável. “Dizer que isso aqui é uma ‘gripezinha’, que governadores são canalhas, é uma guerra do presidente contra os governadores, contra o Judiciário, contra o Congresso. Enquanto temos como inimigo número um o coronavírus, o presidente estabelece guerra com quem está combatendo o vírus”, disse.

“Impeachment no momento como esse é trazer uma crise a mais. Nós precisamos trazer uma alternativa, claro que o Judiciário é livre, o Congresso é livre, mas nesse instante acredito que temos que ter uma solução para hoje, para no máximo amanhã”, finaliza.

Confira:


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum