Blog do Valdemar

política e teologia

06 de junho de 2015, 08h05

Corrupção, FIFA e Rede Globo

Incrível como a maturidade dos cinquenta anos pesa numa hora dessas. A Rede Globo vive tão perto de instituições corroídas pela corrupção, mas mantém o seu alto padrão de honradez.

A Rede Globo eleva e derruba candidaturas, transforma pacatos cidadãos em heróis repentinos, desnuda personagens fortes no cenário nacional envergonhando-os para sempre. Talvez seja a voz mais forte no Brasil que brada pela moral e bons costumes.

O que seria de nós sem os serviços públicos da nossa coruja de minerva. Jornalismo investigativo caprichado que se manifesta com a fúria de um Zeus. Tudo em pratos limpos. Ainda que vá a fundo para colher informações bombásticas, jamais se abaixa a ponto de se sujar.

Feliz o povo que pode contar com ampla e irrestrita liberdade de imprensa. E que imprensa? Absolutamente comprometida com a verdade e ai dos amigos que transgridam.

Pelo dito a Fifa é corrupta. Parece que Joseph Blatter sucumbiu à diabólica tentação de ter o mundo da bola nas mãos. José Maria Marin chegou à CBF com a missão de moralizá-la diante de escândalos das administrações anteriores. Ricardo Teixeira se exilou.

Veja também:  Jornal Nacional ignora novas revelações da Vaza Jato

Espera aí, uma coisa é achar que o Jérôme Valcke, secretário geral da FIFA na gestão Blatter, é presunçoso. Ele mandou mal nas falas sobre o Brasil e a Copa do Mundo de 2014. Outra coisa são as ilações de que o moço tem culpa no cartório.

Nesse pandemônio a única coisa que sabemos de pronto é que a Rede Globo não viu e não participou de nada. Os mandarins da comunicação no Brasil não sabiam de nada. Isso traz uma paz tão grande!

Utilizamos a presunção da inocência em relação à Rede Globo porque nesses cinquenta anos jamais nos decepcionou misturando interesses financeiros com serviço público de transmissão. Fecham bons negócios, direito exclusivo de transmissão, porque são competentes.

Foi bonito ver nas primeiras horas, assim que o escândalo estourou, bons jornalistas com o jaleco de trabalho comprovando que uma coisa é uma coisa e que outra coisa é outra coisa. Em termos mais claros, a FIFA até então foi uma boa companheira, ninguém pode negar. Mas daí a maledicência de comprometer a Rede Globo com falcatruas globais, tremenda injustiça.

Veja também:  Globo descumpre decisão judicial e barra entrada de jornalista demitida por síndrome de Burnout

As Organizações Globo são bem-sucedidas. Tão bem-sucedidas que atraem o olhar dos invejosos que ficam maliciosamente proclamando versões distorcidas. Gente baixa que não suporta o sucesso alheio.

O que justifica o sucesso da Globo? Trabalho competente. Nunca dependeu dos políticos. Nunca dependeu do erário público. Paga com justeza os seus impostos. Nada a temer. Seleção dos melhores profissionais da comunicação. O padrão Globo é mais qualificado do que o padrão Fifa, por exemplo.

Na foto dos corruptos da Fifa e seus comparsas, nada sobre as Organizações Globo, nem faces nem cenários. No limite, o fotógrafo pode ser um dos seus funcionários. Nada além disso. Não é admirável? Neste caso, a Globo é dona da fotografia e não da bola. Edita fotos e textos e passa incólume dos escândalos de corrupção.

Agora vai: o fenômeno Ronaldo entrou em campo pedindo a renúncia de Marco Polo Del Nero da presidência da CBF. Imagino que alguém como ele que deu um duro tremendo para construir sua imagem esteja chateado. Não é para menos. Foi covardemente instrumentalizado. Usaram sua boa imagem no pré-Copa enquanto nas alcovas faziam traquinagens. Mas Ronaldo não desiste, ainda que pareça que a bola está perdida ele acredita em todas.

Veja também:  Globo descumpre decisão judicial e barra entrada de jornalista demitida por síndrome de Burnout

Ainda bem que o ministro Joaquim Barbosa não está mais na titularidade do Supremo Tribunal Federal. Já pensou o Excelentíssimo com implicâncias extemporâneas? Poderia tentar atrair os holofotes com o hábil uso da tese de claras evidências de ilícito por parte da Organização criminosa que se instalou no país.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum