Imprensa livre e independente
12 de setembro de 2018, 10h59

Criado no Facebook há dois dias, grupo LGBT contra Bolsonaro já conta com 24 mil participantes

Veja como participar aqui

Imagem do grupo no Facebook. Foto: Reprodução
Criado no Facebook na última segunda-feira (10), o grupo “Sou LGBT+ e tô na rua contra o Bolsonaro e o fascismo” já conta com 24 mil participantes. Para participar clique aqui. De acordo com a descrição, o “grupo é destinado a todos os LGBTI+ e todos que apoiam nossas causas na luta contra o candidato de extrema-direita que já disse preferir ter um filho morto a um homossexual”. Para participar, é preciso responder algumas perguntas e aguardar a análise do administrador do grupo. O grupo faz certas exigências, como ser simpático e gentil, não promover discurso de ódio, bullying ou discriminação...

Criado no Facebook na última segunda-feira (10), o grupo “Sou LGBT+ e tô na rua contra o Bolsonaro e o fascismo” já conta com 24 mil participantes. Para participar clique aqui.

De acordo com a descrição, o “grupo é destinado a todos os LGBTI+ e todos que apoiam nossas causas na luta contra o candidato de extrema-direita que já disse preferir ter um filho morto a um homossexual”.

Para participar, é preciso responder algumas perguntas e aguardar a análise do administrador do grupo. O grupo faz certas exigências, como ser simpático e gentil, não promover discurso de ódio, bullying ou discriminação política, não promover spam, promoção ou fake news, ser LGBT+ ou simpatizante ao movimento e ser contra Bolsonaro.

Nesta semana, o grupo “Mulheres Unidas contra Bolsonaro” chegou a atingir 600 mil participantes e não para de receber novas adeptas.

Veja também:  Presidente da UNE denuncia violência durante ato em frente ao MEC

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum