ADELE

Já tive mulheres: começa o processo de Toninho Gerais contra Adele

Segundo o compositor, a canção é plágio de "Mulheres", sucesso seu de 1996, gravado por Martinho da Vila e também pela cantora Simone

Adele e Martinho da Vila.Créditos: Divulgação/Montagem
Escrito en CULTURA el

A ação de plágio que o músico e compositor Toninho Gerais move contra a cantora e compositora britânica Adele começou a tramitar nesta semana.

Adele lançou, em 2020, a canção "Million Years Ago", que fez sucesso mundial.

Segundo Gerais, a canção é plágio de "Mulheres", sucesso de 1996, na voz de Martinho da Vila, que também foi gravada pela cantora Simone.

Segundo informa a coluna de Ancelmo Gois, no Globo, Gerais pede no processo o veto da reprodução da música de Adele, com a retirada de todos os fonogramas das diversas ferramentas de reprodução, danos morais de R$ 200 mil e materiais sobre receitas recebidas nos últimos anos.

Relembre o fato e compare as canções

Toninho Gerais afirmou em 2021 que Adele copiou a sua canção no hit "Million Years Ago", que faz parte do álbum 25, lançado em 2015. 

"Fiquei estarrecido quando me dei conta. A melodia e a harmonia são iguais. É uma cópia escancarada", disse Toninho em entrevista à revista Veja. 

De acordo com o veículo, duas notificações extrajudiciais já foram enviadas à Greg Kurstin, outro compositor da faixa da britânica, que é dona de 15 Grammys, um Globo de Ouro, um Oscar e uma fortura que beira os 200 milhões de dólares.

A gravadora Recordings/Beggars Group e o grupo Sony Music também estão cientes da ação que aponta que eles "se apropriaram das primeiras notas da introdução, refrão e final". 

Foram contabilizaram 88 compassos com cópia, o que soma 3 minutos e 3 segundos da faixa e representa 87% da canção. "Nossa intenção era tentar um acordo, mas, diante do silêncio, recorreremos à Justiça", explicou o advogado Fredímio Biasotto Trotta. 

Ouça as duas abaixo e compare: