Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
13 de janeiro de 2020, 12h12

Academia é criticada por só listar homens no Oscar de melhor direção

A principal queixa é pela ausência da diretora Greta Gerwig, de “Adoráveis Mulheres”. No entanto, na categoria de melhor documentário, quatro dos cinco filmes concorrentes são dirigidos por mulheres, entre eles o brasileiro “Democracia em Vertigem”, da diretora mineira Petra Costa

Lista de indicados ao Oscar de Melhor Diretor (Reprodução)

Após a revelação, nesta segunda-feira (13), dos indicados aos prêmios Oscar, os mais prestigiados do cinema estadunidense, a Academia de Cinema de Hollywood tem colecionado críticas daqueles que desejam ver maior diversidade na cerimônia.

A categoria que vem sofrendo mais questionamentos é a de Melhor Direção, já que os cinco indicados por ela são homens: Martin Scorsese (“O Irlandês”), Todd Phillips (“Coringa”), Sam Mendes (“1917”), Quentin Tarantino (“Era Uma Vez em… Hollywood”) e Bong Joon Ho (“Parasita”). A ausência de candidatas mulheres é o dos fatores que mais está chamando a atenção dos críticos.

A principal queixa é pela ausência da diretora Greta Gerwig, de “Adoráveis Mulheres”. No Twitter, alguns já lançaram memes ironizando a procura por mulheres na categoria.

Outro meme que está tendo grande repercussão rememora o protesto da atriz Natalie Portman, na premiação do Globo de Ouro de 2018, quando ela anuncia a categoria de melhor direção dizendo “os indicados, todos eles homens, são”:

Em contraponto à falta de mulheres na disputa de pela Direção, no caso da categoria Melhor Documentário, quatro dos cinco filmes concorrentes são dirigidos ou codirigidos por mulheres. Inclusive, uma dessas candidatas é a brasileira Petra Costa, realizadora do aclamado “Democracia em Vertigem”.

Entre as concorrentes da brasileira na categoria estão a síria Waad al-Kateab (codiretora de “For Sama”), a macedônia Tamara Kotevska (codiretora de “Honeyland”) e a estadunidense Julia Reichert (codiretora de “American Factory”). A diretora mineira é a única mulher que compete sozinha na categoria, sem um homem como codiretor.

A deputada brasileira Jandira Feghali foi uma das que, ao mesmo tempo, criticou a ausência feminina na categoria Melhor Direção, e celebrou tanto a maioria de mulheres em Melhor Documentário quanto a candidatura brasileira. “Lamentamos a ausência de mulheres indicadas a melhor direção, mas celebramos as indicadas por melhor documentário! Tem muita mulher talentosa no cinema! Parabéns, Petra Costa”, escreveu a parlamentar comunista.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum