Ação de projeto social distribui obras para celebrar o Dia Nacional do Livro

O Literatura Espalhada, evento da Sociologia e Política - Escola de Humanidades (FESPSP), acontece nesta sexta-feira (29), no centro de São Paulo

O projeto social Literatura Espalhada, realizado há 14 anos pela Sociologia e Política – Escola de Humanidades (FESPSP), vai distribuir livros, gratuitamente, na região central de São Paulo. A iniciativa, para celebrar o Dia Nacional do Livro, será realizada nesta sexta-feira (29).

O objetivo da ação é assegurar o acesso do maior número de pessoas a livros de diversos gêneros, além de ressaltar a importância da leitura. Em 2021, a iniciativa chega a sua 15ª edição. Será a primeira desde o início da pandemia da Covid-19.

Com a participação de alunos e docentes da instituição, o Literatura Espalhada começa, tradicionalmente, no campus da Sociologia e Política, à Rua General Jardim, 522, Vila Buarque, na capital paulista.

Em seguida, em forma de passeata, percorre as ruas do bairro em direção à Praça da República, entregando as obras para comerciantes, moradores, trabalhadores e pessoas em situação de rua.

A concentração está marcada para as 9 horas e a passeata está prevista para ter início às 11 horas. Todos os participantes terão de respeitar os protocolos sanitários vigentes, como o uso de máscara e álcool em gel, durante o percurso. Os livros, que já são tradicionalmente higienizados, neste ano vão receber uma dose extra de cuidados da Biblioteca da Escola.

Missão

A coordenadora do projeto, professora doutora Eliana Asche, entende que a missão do Literatura Espalhada vai além da doação do livro.

“Mais do que oferecer livros gratuitamente, a meta aqui é incentivar a leitura e o compartilhamento de livros, já que o único compromisso que a pessoa assume ao receber um livro é ler e passar para outras pessoas”, aponta.

Publicidade
Avatar de Lucas Vasques

Lucas Vasques

Jornalista e redator da Revista Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR