O que o brasileiro pensa?
01 de fevereiro de 2020, 07h24

Ângela Leal teve infarto após saber que seu teatro perdeu o patrocínio da Petrobras

Desmonte da área da Cultura que vem sendo promovido pelo governo Bolsonaro já leva artistas a adoecerem; "Quando veio o fim do patrocínio, vi que não ia dar mais", dona do tradicional teatro carioca Rival

Reprodução/YouTube

A atriz Ângela Leal revelou em entrevista publicada pelo jornal O Globo, na última semana, que infartou após saber que a Petrobras cancelou o patrocínio que mantinha ao seu teatro, o Rival, no Rio de Janeiro, desde 2001.

“Acabei passando o dia 31 na UTI, acho que foi acúmulo. Eu já tinha tido um câncer, estava muito fragilizada e, quando veio o fim do patrocínio, vi que não ia dar mais”, revelou a atriz de 72 anos.

Tradicional teatro da Cinelândia fundado pelo pai de Ângela Leal, Américo Leal, e que a atriz administra desde os anos 90, o Rival foi só mais um entre as centenas de equipamentos culturais que, em meio ao desmonte da Cultura que vem sendo promovido pelo governo de Jair Bolsonaro, perderam o apoio da Petrobras.

O teatro, que foi fundado na década de 30 e passou a ser polo de visibilidade de travestis nos anos 70, só não fechará as portas porque, após a perda do patrocínio da Petrobras, a Refinaria de Manguinho se disponibilizou a apoiar o espaço.

Regina Duarte 

Na mesma entrevista em que revelou o infarto, Ângela Leal ainda comentou sobre a nomeação da atriz Regina Duarte para a secretara especial de Cultura do governo Bolsonaro. Regina foi nomeada após a exoneração de Roberto Alvim, que perdeu o cargo após a publicação de um vídeo nazista.

“Eu não conheço a Regina de agora, eu conheço a Regina de 40 anos atrás, que era uma pessoa muito doce, muito afável. Atualmente eu vejo posicionamentos dela que não são os mesmos que os meus, mas acho que a base da democracia é você respeitar o outro”, afirmou.

 

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum