Cantora e atriz Zezé Motta diz que teve Covid-19 e perdeu parentes: “Aos 76 anos é assustador”

Por outro lado, Zezé afirmou que perdeu parentes e amigos e que o ano de 2020 foi uma experiência das mais marcantes

A atriz e cantora Zezé Motta revelou, em sua conta do Instagram, neste sábado (19), que testou positivo para Covid-19. Ela diz que foi assintomática e só soube por conta de um trabalho publicitário, onde teve que fazer o teste.

Por outro lado, Zezé afirmou que perdeu parentes e amigos e que o ano de 2020 foi uma experiência das mais marcantes: “Em maio, faleceu a minha mãezinha com 95 anos. Foi muito triste, porque eu não pude ir ao hospital nem ao enterro. Em janeiro, perdi meu sobrinho Luiz Antônio durante uma cirurgia no coração e, recentemente, em novembro, morreu meu primo Adiel, vítima de Covid-19”.

Veja a mensagem de Zezé Mota na íntegra abaixo:

Este foi um dos anos mais difíceis da minha vida. Perdi pessoas da família e testei positivo para COVID-19.

Não havia falado isso antes, até porque aos 76 anos testar positivo é assustador.

Fui chamada para fazer um trabalho publicitário, há 45 dias atrás. HJ em dia é de praxe as empresas realizarem o teste para o Covid-19. 01 dia antes das fotos, me deram a seguinte resposta: “Zezé, a gente tem uma notícia triste. Vc testou positivo, então, não vai ser possível fazer a campanha”. Fiquei superangustiada, mas não senti absolutamente nada. Graças a Deus! 15 dias depois, fui fazer uma outra campanha. Fiz também o teste, não deu nada, mas disseram que eu tinha tido contato com o vírus. Foi assintomático.

Um balanço do meu ano, até então, acho que o de muitos muitos brasileiros: foi brabo! Foi e está sendo. Viver uma pandemia sem o contato virtual com vocês seria muito mais puxado pra mim…

Em maio, faleceu a minha mãezinha com 95 anos. Foi muito triste, porque eu não pude ir ao hospital nem ao enterro. Em janeiro, perdi meu sobrinho Luiz Antônio durante uma cirurgia no coração e, recentemente, em novembro, morreu meu primo Adiel, vítima de Covid-19.

Em 54 anos de carreira, aos 76 anos de idade, posso dizer que foi uma das experiências mais marcantes da minha vida o ano de 2020.

Voltei a estudar piano, comecei a fazer análise virtual, trabalhei sem parar durante essa pandemia…. Como virei uma mulher digital, por incrível que pareça, fiz mais publicidade em 2020 que nos últimos anos. Quanto a trabalho, não posso reclamar da vida! Durante a pandemia, vocês triplicaram, descobri que tenho mais de meio milhão de pessoas aqui.

Deus, a minha fé, minha família, os amigos, minha equipe, vocês, o trabalho, foram a minha força para continuar.

O meu abraço e desejo de esperança para todos que perderam familiares queridos neste ano de 2020.

Que venha 2021.
Que venha esperança, amor e um novo tempo…

Avatar de Julinho Bittencourt

Julinho Bittencourt

Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR