Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
14 de janeiro de 2020, 11h09

Cena de Regina Casé em “Amor de Mãe” sobre racismo e machismo bomba nas redes e emociona atriz

Jessica Ellen vive uma professora negra que é baleada em uma escola no Rio de Janeiro

Foto: Reprodução

Um diálogo da novela das nove da Globo, “Amor de Mãe”, que foi ao ar nesta segunda-feira (13), entre as personagens Lurdes (Regina Casé) e Camila (Jessica Ellen), sobre racismo e machismo no Brasil está bombando nas redes. A própria Regina Casé revelou, em sua conta do Instagram (Veja no final da matéria): “HOJE vai ao ar um momento nosso tão bonito e forte que a gente nem conseguia ler o texto pq se emocionava muito!”.

Na trama escrita por Manuela Dias, Camila, que acabou de descobrir uma gravidez indesejada, foi baleada enquanto dava aula em uma escola no Rio de Janeiro. A cena é o seu desabafo para a mãe:

“É mãe, mas o problema é esse. Eu sempre vou ter que ser forte. Sempre. Eu tenho que ser forte porque a gente é pobre e eu quero estudar. Ai eu tenho que passar de primeira porque eu não posso perder nenhuma chance. Nenhuma. Eu tenho que ser forte porque eu sou mulher e pra mulher tudo é mais difícil. Tem que aguentar sempre um babaca olhando pro meu peito ao invés de prestar atenção no que eu tenho a dizer”.

Camila disse ainda: “Eu tenho que ser forte porque eu sou preta e a gente vive num país racista. Eu tenho que ser forte porque eu sou professora, porque eu tentei ajudar meus alunos e tomeu um tiro. Eu tô cansada, mãe! Eu tô cansada de ser forte, mãe. Eu não vou poder ser fraca nenhum dia? Nenhuma vez na minha, não vou poder?”, pergunta.

Veja abaixo postagem da Regina Casé:


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum