Compositor brasileiro Luca Argel lança aos poucos nas redes seu “Samba de Guerrilha”

Cantor que vive em Portugal há oito anos participa do Boteco da Fórum no domingo (31)

O cantor e compositor brasileiro Luca Argel vive na cidade do Porto, em Portugal, há cerca de oito anos, mas nunca perdeu a relação com o Brasil. Autor de três álbuns excelentes que estão disponíveis nas plataformas por demanda, Luca prepara um quarto projeto que já desponta nas redes com milhares de ouvintes atentos: “Samba de Guerrilha”.

Do álbum, o que os ouvintes têm até agora são dois clipes que já estão bombando nas redes sociais. Um deles é uma linda animação sobre a canção “Mestre Sala dos Mares”, de João Bosco e Aldir Blanc, eternizada por Elis Regina. A interpretação e a nova roupa que Argel vestiu o samba valem destaque.

O clipe já ultrapassou cinco mil visualizações, o que para um artista independente é um grande número. A animação, dirigida por Anderson Cruz com uma grande equipe, é digna de ser passada e repassada em todas as escolas do Brasil e do mundo, tanto pelo que diz a letra da canção, proibida pela ditadura, que conta a história da Revolta da Chibata, quando pela própria beleza do filme.

Argel conta que a animação levou um ano para ficar pronta. O resultado vale cada frame e pode ser visto abaixo:

O outro clipe lançado por Argel traz a canção “Pesadelo”, de Paulo César Pinheiro e Maurício Tapajós. “Pesadelo” tem uma curiosa história sobre a sua improvável aprovação da censura pela ditadura militar na época. O letrista Paulo César Pinheiro pediu que um amigo de dentro da gravadora colocasse a música na pasta das letras do próximo lançamento do cantor Agnaldo Timóteo. Foi aprovada sem problemas, mas assim que o truque foi descoberto, ela voltou a ser proibida.

Este espaço de tempo de sua aprovação fez com que o samba cruzasse o país e fosse usada como tema dos guerrilheiros do Araguaia.

Gravado na Espanha, o clipe cria um código entre o grande elenco de atores participantes, um gesto, em que se comunicam como se estivesse proibidos de se falar. A gravação de Argel traz uma série de intervenções eletrônicas para o samba, excelente interpretação vocal e economia de instrumentos que se alternam, dando ainda mais dramaticidade à composição.

Vale e muito esperar pelo lançamento do álbum “Samba de Guerrilha”, de Luca Argel. O cantor e compositor participou do programa Boteco da Fórum, que vai ao ar neste domingo (31), às 12h e poderá ser visto no canal do YouTube da revista. O disco é todo feito com sambas que se relacionam de certa forma, sobretudo, com a luta de resistência do gênero ao longo dos anos.

Publicidade

Enquanto o álbum não vem, vale ouvir a obra do jovem compositor Luca Argel nas plataformas por demanda. Um brasileiro pelo mundo com olhar arguto sobre o nosso país, seus ritmos, alegrias e mazelas.

Avatar de Julinho Bittencourt

Julinho Bittencourt

Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR