Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
23 de março de 2019, 17h25

Dramaturgia brasileira perde o autor, diretor e ator Domingos de Oliveira

Filmes como “Todas as mulheres do mundo”, “Separações” e “Barata Ribeiro, 716” integram a vasta produção do artista

Foto: Divulgação

O autor, diretor, dramaturgo e ator Domingos Oliveira morreu neste sábado (23), no Rio de Janeiro, aos 83 anos. Um dos principais nomes do cinema, teatro e televisão no Brasil, ele estava em casa, no Leblon, quando se sentiu mal e não resistiu.

Com vasta produção, especialmente no cinema, Domingos sofreu uma queda de pressão, seguida por intensa falta de ar. Uma ambulância foi chamada, mas não houve tempo.

Entre a intensa e extensa obra de Domingos constam filmes antológicos, como “Todas as mulheres do mundo” (1966), “Separações” (2002) e “Barata Ribeiro, 716” (2016), entre muitos outros.

O velório acontece neste sábado, no Planetário da Gávea, na Zona Sul do Rio. Inúmeros amigos preparam uma homenagem musical, na qual está prevista a reprodução de canções marcantes de peças e filmes realizados por ele.

“Actor’s Studio”

Domingos nasceu no Rio de Janeiro em 28 de setembro de 1935. Ingressou na Globo em 1963. Quando jovem, pensou em seguir a carreira de engenheiro.

Entretanto, depois de fazer um curso com um diretor da tradicional escola norte-americana de teatro “Actor’s Studio”, sua vida seguiu o caminho da arte.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum