“Estaríamos melhor se não tivéssemos um presidente antivacina”, diz Gilberto Gil a jornal europeu

Em entrevista na Catalunha durante turnê que passa por diversos países da Europa, Gilberto Gil denunciou negacionismo de Bolsonaro.

Em entrevista ao jornal El Periódico, da Catalunha, comunidade autônoma da Espanha, o cantor e ex-ministro da Cultura, Gilberto Gil, denunciou o negacionismo de Jair Bolsonaro (sem partido) em meio à turnê que percorre diversos países da Europa.

Leia também: Gilberto Gil é condecorado Doutor Honoris Causa pela Berklee

Indagado sobre o porcentual de vacinação no Brasil, após falar de sua impressão sobre a pandemia, Gil afirmou que estaríamos melhor se não tivéssemos um presidente que atua contra a vacinação da população contra a Covid-19.

“Já passamos um pouco [dos 50% da vacinação da população vacinada]. Estaríamos melhor se não tivéssemos um presidente antivacina”, disse Gil, emendando: “é duro ter um chefe de estado que está contra a vacinação. Muita gente o tem como exemplo”.

O músico ainda falou que a pandemia trouxe muitas lições para a humanidade refletir, especialmente no tocante à prevervação do planeta.

“Primeiramente, a consciência de cuidar da saúde é uma questão crucial, ainda mais devido à explosão demográfica do planeta. Como afrontar o mistério da natureza, com esses microorganismos desconhecidos. Outra lição muito importante é sobre a cooperação entre as pessoas. Como fazemos para sermos mais solidários”, disse Gil.

Notícias relacionadas

Avatar de Plinio Teodoro

Plinio Teodoro

Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR