Ex-empresária desabafa sobre atitudes de Karol Conká no BBB21: “gênero ou a cor não justifica o mau caráter”

“Não entendo a ‘surpresa’ de quem era/é próximo! Como assim não imaginava, não sabia? Sabia, sim!”, diz Drica Lara que trabalhou com a cantora por cinco anos

Drica Lara, que trabalhou com a cantora Karol Conká por pelo menos cinco anos e rompeu o contrato em 2018, afirma que não entende a surpresa de quem é próximo à ela, e diz que talento não se sobrepõe a caráter.

“Hoje acordei com um número significativo de pessoas entrando em contato! Somente por isso vou escrever sobre! Entendo totalmente o público em choque! Não entendo a ‘surpresa’ de quem era/é próximo! Como assim não imaginava, não sabia? Sabia, sim!”, começa.

“Estou verdadeiramente dispensando texto de alívio de consciência sobre o ser! Se não esteve comigo ou não acreditou lá atrás, não faz sentido vir retomar agora. E já que resolvi falar, lá vai, e a quem não gostar, a porta da rua é serventia da casa: o ‘talento’, o gênero ou a cor não justifica o mau caráter”, desabafa.

A ex-empresária afirmou ainda que Conká inventou histórias para prejudicar sua carreira. “Foram anos de perseguição, nesse tom que vocês estão vendo! Fui aniquilada profissionalmente, difamada e chamada em rede nacional de incompetente e racista! Pensa, na minha área, música, no gênero rap, a maior representante falando para todos que oportunidade as histórias distorcidas que ela mesma criava”, relembra.

“Passou! Sobrevivi a uma depressão que me tomou um ano. Me reergui com apoio do meu marido, família e poucos amigos que sobraram à devastação! No rap, quem me salvou foram três mulheres que são grandes amigas até hoje: Flora Matos, Carla Arakaki e Deborah”, desabafou a empresária.

No final, ela ainda comentou o tratamento que a cantora tem dispensado a participantes do BBB21 e compara com a maneira como era tratada por ela. “Imaginei que um dia isso poderia acontecer. Muito mesmo! Mas para a minha surpresa, não está sendo prazeroso, não estou de alma lavada, e só resgatou alguns sentimentos que eu não sentia há muito tempo. Então se você não trocou palavras comigo há mais de três anos, não vem de texto para sua consciência ficar mais tranquila, ok?”, conclui

Com informações da Isto É Gente

Avatar de Julinho Bittencourt

Julinho Bittencourt

Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR